Coração acelerado durante o exercício; saiba o que pode ser

Cardiologista esclarece o assunto e alerta sobre o suor em excesso ao praticar atividade física

"Deve-se realizar uma avaliação pré-esportiva antes de iniciar as atividades físicas"
"Deve-se realizar uma avaliação pré-esportiva antes de iniciar as atividades físicas" - Shutterstock

por Julia Natulini
Publicado em 20/07/2021 às 10:54
Atualizado às 12:44

COMPARTILHEFacebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

Você alguma vez já percebeu que quando pratica atividade física, seja essa correr, levantar peso ou dançar o seu coração acelera e em alguns momentos falta ar para continuar a sequência dos exercícios? 

Pois bem, a Dra. Nicolle Queiroz, cardiologista e professora do curso de medicina da Universidade de Santo Amaro (Unisa), explica que quando fazemos atividade física, a musculatura precisa receber oxigênio na velocidade que gasta, e se ela fizer séries repetidas o coração aumenta o batimento e automaticamente trabalha mais rápido. “Com o aumento da frequência cardíaca elevada e trocas gasosas que vão ao músculo, aumenta junto a frequência respiratória".

Segundo a especialista cada organismo tem suas limitações e isso varia de pessoa para pessoa. “De maneira geral se o corpo não tem nenhuma doença do coração e é saudável, adotamos uma conta básica que pode ser exemplificada com a fórmula: 220 (batimento cardíacos) - idade = X (valor máximo que o coração deve bater). Quando a atividade for moderada, idealmente é que as batidas cheguem a 70% do valor total desse X.

A cardiologista ressalta a importância da prevenção, isto é, deve-se realizar uma avaliação pré-esportiva antes de iniciar as atividades físicas. “Se por ventura, ao iniciar a rotina de esporte e notas tonturas, dor no peito, palpitações (famosa batedeira), durante o exercício é hora de parar e procurar ajuda médica.

Além disso, vale ressaltar que a  prática regular do exercício físico atua como um modulador do sistema imune, mas não é apenas esse o benefício proporcionado pela atividade. O fortalecimento muscular melhora o condicionamento cardiorrespiratório, aumenta a densidade óssea e reduz o risco de diabetes

Por que tem pessoas que suam mais do que outras?

O suor faz parte de um mecanismo que se chama homeostase onde regula a temperatura corporal para as funções do corpo ocorram sem prejuízo, mas quando há o excesso, chamado de perda de eletrólitos como o potássio, isso leva a arritmia e precisa procurar um médico para avaliar por meio de exames de sangue e do coração.  

As glândulas de cada um agem de maneira diferente devido as terminações nervosas do chamado sistema nervoso simpático. Fatores como situações de estresse e atividade física mais intensa produzem maior estímulo, além também da qualidade do ambiente (fechado/aberto/ventilação), pois quanto mais abafado, maior a transpiração.

Quando o suor é em excesso o individuo pode ter hiperidrose, distúrbio que atinge principalmente as palmas das mãos, pés e axilar. Nos casos mais graves a pessoa pode até mesmo necessitar de uma operação para retirada da glândula sudoríparas de algumas partes do corpo.

Consultoria: Dra. Nicolle Queiroz, cardiologista e professora do curso de medicina da Universidade de Santo Amaro (Unisa)

Leia também