Covid-19: 5 sequelas que precisam de atenção

Recuperação após a cura da doença precisa de acompanhamento médico

É preciso ficar atento aos sintomas
É preciso ficar atento aos sintomas - Shutterstock

por Redação SD
Publicado em 11/10/2021 às 11:00
Atualizado às 11:00

COMPARTILHEFacebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

A pandemia de Covid-19 atingiu o planeta no final de 2019 e até hoje é o principal tema de saúde pública no mundo. No Brasil, os primeiros casos oficiais foram registrados em março de 2020 e, de lá para cá, já são mais de 20 milhões de pessoas contaminadas pela doença – de acordo com o Consórcio de Veículos de Imprensa com dados das secretarias estaduais de saúde. O coronavírus também já matou quase 600 mil pessoas no Brasil, mas, quem venceu a doença, ou passou ileso pelos sintomas, deve ter atenção com possíveis sequelas.

“Para as pessoas que tiveram a forma grave da doença, além de inúmeras queixas, a recuperação da massa muscular perdida está entre as prioridades. Para as pessoas com quadros leves entre as diversas queixas da ‘long-covid’ estão, o cansaço físico e emocional, a fraqueza muscular, a falta de ar, as alterações de paladar e olfato, as disfunções circulatórias, que podem ter várias consequências, desde a formação de pequenos coágulos até a queda de cabelos”, explica a médica nutróloga Dra. Marcella Garcez, diretora e professora da Associação Brasileira de Nutrologia.

Uma maneira de amenizar esses efeitos pós-covid é procurar tratamento e acompanhamento médico o quanto antes. Somente um profissional de confiança poderá avaliar e investigar o caso, para diagnosticar se existe alguma sequela e escolher a melhor alternativa de solução. Para melhorar a conscientização – com ajuda de alguns profissionais de saúde – elencamos os cinco principais problemas que podem aparecer em pessoas que foram infectadas pelo coronavírus. Confira:

1. Trombose

A trombose é uma doença provocada pela formação de coágulos sanguíneos no sistema vascular, que pode, inclusive, ocasionar quadros mais graves, como embolia pulmonar. E a Covid é um potencial atenuante no desenvolvimento desse problema. “Isso acontece porque o agente patógeno causador da Covid-19 desencadeia um processo incomum de coagulação, favorecendo a formação de coágulos nas veias e, consequentemente, aumentando a incidência de quadros de trombose. Além disso, o Coronavírus também favorece o surgimento de trombose nos pequenos vasos, causando uma inflamação na parede das artérias e dos vasos”, explica a cirurgiã vascular Dra. Aline Lamaita, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular.

2. Problemas neurológicos

É comum que pacientes relatem sensação de cansaço, insônia, dor de cabeça e até dificuldades de concentração e memória após o Covid. Tudo isso pode ser fruto de sequelas neurológicas causadas pelo vírus. “O cérebro acaba sendo um alvo fácil durante o processo de doença por diversos acontecimentos em simultâneo no corpo”, explica o Dr. Gabriel Novaes de Rezende Batistella, médico neurologista e neuro-oncologista, membro da Society for Neuro-Oncology Latin America (SNOLA).

3. Queda de cabelo

Outro fator que, depois de um certo tempo, pode acometer as pessoas infectadas pelo coronavírus é uma acentuada queda de cabelo. “A perda de cabelo é um fenômeno bem descrito após qualquer estresse fisiológico no corpo. Embora ainda não tenhamos estudo científico sobre o assunto, essa queda pode estar ligada ao estresse físico e psicológico que os pacientes vivenciaram com a infecção”, diz o dermatologista Dr. Daniel Cassiano, da Clínica GRU e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

4. Enfraquecimento muscular

Quase unanimidade entre as pessoas que precisaram ficar acamadas por algum período. Mas também comum para pacientes que tiveram algum sintoma físico provocado pela Covid, como falta de ar e cansaço excessivo. “A fadiga, inclusive, se deve a várias causas, e pode ser decorrente da perda de massa muscular causada diretamente pelo vírus. Quanto maior a gravidade da infecção, maior o comprometimento a longo prazo”, afirma a cirurgiã plástica Dra. Beatriz Lassance, Membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e do American College of LifeStyle Medicine.

5. Problemas cardíacos

Um estudo publicado pela Experimental Physiology revelou possíveis danos a longo prazo para a saúde de jovens e adultos saudáveis que tiveram contato com a Covid-19. “O aumento da rigidez das artérias, em particular, foi encontrado nesses jovens. Isso pode afetar a saúde cardíaca e ser importante para outras populações que experimentaram casos graves do vírus. O estudo destaca que esses adultos jovens e saudáveis podem ter risco aumentado de complicações cardiovasculares, que podem continuar por algum tempo após a infecção por Covid-19”, explica o Dr. Juliano Burckhardt, médico cardiologista, membro Titular da Sociedade Brasileira de Cardiologia e da American Heart Association.

Leia também