Estudo americano indica que dormir acompanhado melhora a qualidade do sono

Ir para a cama sozinho ou com os filhos, por outro lado, pode aumentar o risco de insônia. Entenda a pesquisa que investigou o sono das pessoas

Dormir com o cônjuge demonstrou uma melhora na qualidade do sono
Dormir com o cônjuge demonstrou uma melhora na qualidade do sono - Shutterstock

por Redação SD
Publicado em 14/06/2022 às 09:30
Atualizado às 09:30

Facebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

A qualidade do sono é um dos itens fundamentais para o bem-estar e a saúde em geral. Basta analisarmos nosso próprio comportamento nos dias em que dormimos pouco ou de maneira superficial. Dor de cabeça, irritação e pouca disposição são apenas algumas das consequências de uma noite ruim. E quando isso se torna uma rotina, problemas mais graves, como ansiedade e depressão, podem se desenvolver.

“Geralmente, esses pacientes terão sintomas como desânimo, fadiga, irritabilidade, dificuldade nas habilidades de atenção, memorização, planejamento, organização e tomada de decisão”, explica a psicóloga Milena Fernandes Mata.

Por isso, cuidar do sono e se certificar de que a noite vai ser tranquila e reparadora é um dos pilares de uma vida saudável. E quem é casado, ou ao menos divide a cama com o parceiro todas as noites, tende a largar na frente quando o assunto é dormir bem. Ao menos foi o que identificou um estudo publicado na revista científica Sleep e realizado pela Universidade do Arizona, nos EUA.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores analisaram o sono de 1.007 adultos em idade ativa, no estado da Pensilvânia. Entre aqueles que mantinham o hábito de dormir a maioria das noites ao lado do parceiro, foi observado que existem menos casos de insônia, apneia do sono e fadiga em geral, quando comparados com os que dormem sozinhos. Além disso, a companhia na hora de dormir também teve associação com menos casos de ansiedade e depressão.

Por outro lado, dormir ao lado dos filhos ou de outros parentes demonstrou uma piora na qualidade do sono. Segundo os pesquisadores, essa descoberta pode indicar que as pessoas casadas possuem mais apoio social e satisfação com o relacionamento. Enquanto aqueles que dormem sozinhos tendem a apresentar menos satisfação com a vida.

O estudo faz parte do programa Atividade de Sono e Saúde, Dieta, Ambiente e Socialização (SHADES, na sigla em inglês).

Leia também