AVC atinge mais as pessoas acima dos 55 anos

É importante saber identificar os primeiros sintomas para chamar imediatamente uma ambulância

O AVC é provocado mais em homens do que nas mulheres
O AVC é provocado mais em homens do que nas mulheres - Shutterstock

por Julia Natulini
Publicado em 04/06/2021 às 10:00
Atualizado às 10:00

COMPARTILHEFacebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é a segunda causa de mortes no Brasil e 70% das pessoas que sofrem esse déficit neurológico não retornam ao trabalho. Ele é provocado mais em homens do que nas mulheres.

As pessoas com mais de 55 anos correm maior risco de serem afetadas. “Fatores como envelhecimento, pressão alta, diabetes e predisposição familiar são considerados de risco”, explica o Dr.Wanderley Cerqueira, neurologista. Segundo o médico existem dois tipos de AVC, o hemorrágico e o isquêmico".  

“O AVC hemorrágico ocorre quando há rompimento de um vaso cerebral, provocando hemorragia. Esta hemorragia pode acontecer dentro do tecido cerebral ou na superfície entre o cérebro e a meninge. É responsável por 15% de todos os casos de AVC, mas pode causar a morte com mais frequência do que o AVC isquêmico.

Já o isquêmico é provocado por doença que causa formação de placas nos vasos sanguíneos maiores (aterosclerose), provocando a oclusão do vaso sanguíneo ou formação de êmbolos e distúrbios de coagulação no sangue.

O AVC é mais comum ocorrendo em apenas 10% de pacientes com menos de 55 anos e a Organização Mundial de AVC (World Stroke Organization) prevê que uma a cada seis pessoas no mundo terá um AVC ao longo da vida. “A partir dos 50 anos o corpo humano sofre mudanças no sistema imunológico e o organismo fica mais vulnerável a algumas doenças. Mas, se adotamos hábitos preventivos no dia-a-dia as chances de envelhecer com saúde são maiores”, destaca o Wanderley Cerqueira.

O tratamento para AVC deve ser iniciado o mais rápido possível. É importante saber identificar os primeiros sintomas para chamar imediatamente uma ambulância, pois o quanto antes iniciado o tratamento, menor o risco de sequelas como paralisia ou dificuldade para falar.

Dessa maneira é iniciado com remédios como anti-hipertensivos para estabilizar a pressão arterial e os batimentos cardíacos, uso de oxigênio para facilitar a respiração, além do controle dos sinais vitais, como forma de restaurar o fluxo de sangue para o cérebro e em casos do AVC hemorrágico é realizada uma cirurgia para deixar o menor número de lesões possíveis. 

Leia também