Enfermeiros são essenciais na luta contra a Covid-19

Dia 12 de maio é comemorado o Dia Internacional da Enfermagem

Enfermeiro infectologista  relata as funções destes profissionais na pandemia
Enfermeiro infectologista relata as funções destes profissionais na pandemia - Shutterstock

por Julia Natulini
Publicado em 12/05/2021 às 15:01
Atualizado às 15:01

COMPARTILHEFacebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

O enfermeiro é uma figura essencial para contribuir com a saúde das pessoas. Durante a pandemia da Covid-19, a enfermagem recebeu maior reconhecimento, inclusive foi motivo para aplausos e panelaços ao redor do Brasil e do mundo.

Não é à toa que intitularam o 12 de maio como o Dia Internacional da Enfermagem, com o objetivo de homenagear esses profissionais essenciais para garantir a recuperação e salvamento de inúmeras vidas todos os dias, seja nos hospitais ou tantas outras instituições que necessitam da assistência deles.

Além dos enfermeiros participarem de todas as ocasiões, fazem a ponte entre pacientes, médicos, fisioterapeutas e nutricionistas e até mesmo estabelecem contatos com os enfermeiros.

Neste momento de combate contra o coronavírus os enfermeiros infectologistas têm sido cada vez mais mencionados quando se fala em cuidados com os pacientes contaminados pelo vírus.

Segundo Milton Monteiro Jr, enfermeiro infectologista do Hospital HSANP, os procedimentos assistenciais são realizados de acordo com a gravidade do paciente. No primeiro momento avalia as condições clinicas de casos suspeitos e confirmados. Em seguida, é necessário avaliar a triagem para direcionar qual o setor indicado para aquele caso, ou seja, se é crítico, semi-crítico ou unidade de internação.

O enfermeiro infectologista também é responsável por dedicar assistência aos pacientes com infecções hospitalares na UTI. “O tratamento inicial é o suporte ventilatório com o máximo de oxigênio necessário. Nesse processe também é avaliado a necessidade de medicar o paciente de acordo com o hemograma completo”.

“Em muitos casos as Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS), surgem devido ao tempo prolongado da internação que causa o surgimento de diferentes tipos de bactérias no organismo, um número excessivo de dispositivos como sondas e catéteres”, finaliza o enfermeiro.

Leia também