Cardiologista alerta para 5 doenças que a pressão alta pode provocar

Entenda como o problema interfere no bem-estar e na qualidade de vida do paciente. Pressão alta precisa de tratamento

Pressão alta pode indicar problemas graves
Pressão alta pode indicar problemas graves - Shutterstock

por Redação SD
Publicado em 14/03/2022 às 14:00
Atualizado às 14:00

Facebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

A hipertensão arterial, popularmente conhecida como pressão alta, é uma condição que prejudica a circulação sanguínea, impedindo que o coração e os outros órgãos recebam a oxigenação adequada. Por esse motivo, o problema tem potencial para provocar inúmeras complicações de saúde pelo organismo e até mesmo doenças mais graves.

A pressão alta, quando não é tratada corretamente logo de início também pode se transformar em um problema crônico, que oferece sérios riscos para a saúde do paciente. De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), cerca de 30% dos brasileiros são hipertensos.

Por isso, é fundamental realizar consultas e exames periódicos para identificar possíveis problemas o quanto antes. Além disso, apostar em um estilo de vida saudável, com a prática regular de atividades físicas e uma alimentação balanceada é uma das melhores maneiras de prevenir casos de pressão alta.

Para esclarecer ainda mais sobre os riscos que a hipertensão pode provocar, o médico cardiologista, Dr. Roberto Yano, separou cinco problemas e doenças que podem se desenvolver em pessoas que possuem a pressão alta. Confira:

1 – Infarto

“A pressão alta é o principal fator de risco para o infarto. Esse excesso de pressão sobre a parede do coração dificulta o seu pleno funcionamento, podendo ocorrer dificuldade na contração e no relaxamento do músculo cardíaco. Além disso, quando a hipertensão não é tratada adequadamente, ao longo dos anos, as artérias coronárias são fragilizadas e lesionadas, ocorrendo o acúmulo de gordura no subendotélio, o que pode resultar no temido infarto agudo do miocárdio”, adverte o Dr. Yano.

2 – Derrame cerebral (ou acidente vascular cerebral – AVC)

“Da mesma maneira que a pressão alta lesiona as artérias do coração, ela pode também afetar as artérias cerebrais, provocando o AVC. Existe também uma arritmia específica que é a fibrilação atrial, que pode ocorrer devido à pressão alta. Essa arritmia, potencialmente grave, pode gerar coágulos dentro do coração que, ao se desprenderem e entupirem alguma artéria cerebral, resultam em derrames cerebrais ainda mais graves”, explica o cardiologista.

3 – Insuficiência cardíaca

"A pressão alta dificulta o batimento natural do nosso coração, exigindo que o ele faça mais força do que deveria. Com o passar do tempo, isso provoca aumento de tamanho do órgão e o déficit no seu funcionamento. Como consequência, o coração fica fraco, ou seja, com insuficiência cardíaca”, afirma o médico.

4 – Insuficiência renal

“A pressão alta sobrecarrega e enfraquece os rins. Assim como rins fracos descontrolam a pressão arterial. Isso gera um ciclo vicioso, que se não tratado, pode levar à perda renal e necessidade de diálise”, alerta o especialista.

5 – Arritmia cardíaca

De acordo com o Dr. Yano, a arritmia cardíaca é outra condição, potencialmente grave, que pode ser provocada pela pressão alta. O descompasso de ritmo nos batimentos do coração, decorrente da hipertensão, costuma ser perigoso. Principalmente entre os pacientes que evoluíram para quadros de insuficiência.

Leia também