Sexo: qual sua importância para o bem-estar e a relação a dois

Especialista comenta como o sexo pode impactar nossa qualidade de vida e bem-estar. Confira os benefícios da prática regular

Sexo: qual sua importância para o bem-estar e a relação a dois
Sexo: qual sua importância para o bem-estar e a relação a dois - Shutterstock

por Milena Vogado
Publicado em 02/06/2022 às 16:00
Atualizado às 16:00

Facebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

Praticar sexo regularmente pode melhorar a sua qualidade de vida e também a relação a dois. Quem afirma é a psicóloga Deise Cristina Gomes, que vai além: “Para o nosso bem-estar,  o sexo pode ser tão benéfico como a dieta alimentar e o exercício físico”.

Em entrevista ao “A Tarde É Sua”, programa comandado por Sonia Abrão nas tardes da RedeTV!, o cirurgião plástico Dr. Rey revelou que não faz sexo há 8 anos, e que por isso é “tão bravinho”. 

Mesmo que seu celibato seja motivado pela religião (Rey é mórmon), de fato a falta de sexo impacta no humor, como explica Deise. “Ter relações sexuais, ou ficar apenas abraçado com quem você mais gosta, libera ocitocina e dopamina. Esses hormônios estão associados com a melhora do humor e aumento da felicidade”, afirma.

Além disso, o sexo traz muitos outros benefícios. Entre no clima do Dia dos Namorados e confira!

O sexo melhora a saúde do coração

De acordo com a psicóloga, pessoas que praticam sexo com uma maior frequência têm menos probabilidade de desenvolver doenças cardíacas.

Ajuda a reduzir o estresse

“Quanto mais intenso e satisfatório, mais benéfico será o efeito do sexo sobre o estresse”, revela Deise. Isso porque a prática sexual reduz os níveis de cortisol (um dos hormônios associados ao estresse), reduzindo assim a ansiedade, além de provocar a sensação de relaxamento muscular logo após o término do ato sexual.

“Sem a pratica de sexo, há propensão da pessoa passar a sofrer com estresse, disfunção erétil e nervosismo”, alerta a especialista.

Melhora a qualidade do sono

A psicóloga explica que a qualidade do sono melhora porque a atividade sexual promove a liberação de um hormônio chamado prolactina, liberado em abundância durante o sono. Portanto, o ato sexual traz uma sensação de relaxamento similar com o sono profundo - benefício fundamental para quem sofre de insônia.

Auxilia na queima de calorias

“Quando o ato sexual é praticado em alta intensidade, ajuda muito [a queimar calorias]”, afirma Deise. A queima calórica é comprovada por pesquisas. Um estudo da Universidade de Quebec, no Canadá, mostrou que homens jovens queimam, em média, 4,2 calorias por minuto durante o sexo. Já as mulheres eliminam 3,1 calorias por minuto.

Diminui o risco de câncer de próstata

Ejacular com frequência diminui o risco de se desenvolver um câncer de próstata, como mostrou um estudo publicado na European Urology. Com isso, a ejaculação se torna um fator de prevenção para esse tipo de câncer.

Sexo fortalece a musculatura pélvica

“Quanto mais se pratica a atividade sexual, mais se trabalha a musculatura do períneo”, aponta Deise. O fortalecimento da musculatura pélvica previne problemas como a incontinência urinária, por exemplo.

Aumenta a autoestima e autoconfiança

Com a prática sexual regular (e saudável), as pessoas passam a se sentir bem consigo mesmas. A psicóloga aponta que esta é uma forma de impedir o desenvolvimento da depressão e a ansiedade.

Saúde sexual x saúde mental

Como explica Deise, a saúde mental é considerada um estado pleno de bem-estar físico, mental e social. Portanto, não é somente a ausência de doença e enfermidade. “A saúde sexual se alia a saúde mental, destacando a sexualidade e seus relacionamentos, que envolvem a possibilidade de experiências livres de discriminação e pautadas no respeito”, finaliza a psicóloga.

Leia também