Confira as dicas para manter uma alimentação saudável no home office

Mastigar o alimento com calma é essencial para melhorar sua percepção de saciedade

É importante planejar as refeições para construir novos hábitos
É importante planejar as refeições para construir novos hábitos - Shutterstock

por RD
Publicado em 03/06/2021 às 12:00
Atualizado às 12:00

COMPARTILHEFacebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

Uma das medidas adotadas para combater o coronavírus e diminuir seu contágio foi o trabalho remoto. A fim de evitar os transportes públicos e a aglomeração, muitas empresas aderiram ao home office

No entanto, trabalhar em casa exige muita disciplina, não só profissional, mas também pessoal. Um dos pontos mais destacados por quem vive essa rotina remota é estabelecer uma rotina. É preciso saber a hora de começar e de parar, determinando o espaço do trabalho e o do lazer. Além disso, a correria ou a má gestão de tempo não podem prejudicar a sua saúde física e mental

Uma das principais queixas daqueles que trocaram o ambiente de trabalho é a alimentação. No dia a dia parece mais fácil aderir aos produtos de consumo rápido, como fast food e congelados, pois são opções práticas que não demandam tempo de preparo. Entretanto, esse hábito apenas aparenta ser um facilitador, quando, na verdade, ele é totalmente prejudicial à saúde

Para ajudar nessa adaptação, a nutricionista Milena Hernandes dá dicas valiosas para conciliar home office e alimentação saudável. Confira:

Comer com consciência e atenção
É interessante comer em um ambiente agradável, sem distrações como computador, TV e celular. "Mastigue o alimento com calma e o suficiente, para melhorar sua percepção de saciedade", afirma a profissional.

Quando você se sentir ansiosa e com vontade de descontar esse sentimento na comida, pense bem se o que você está sentindo é fome, se você tem sintomas físicos como estômago roncando. "Desta forma, procure comer ativando todos os seus sentidos. Se não for fome, mude o foco e faça algo que te traga prazer, sem estar relacionado com comida, como ligar para alguém, ler um livro, assistir um episódio de série ou fazer alguma atividade física" explica a nutricionista. 

Incluir antes de excluir
Milena fala também sobre ter paciência nesse processo de mudança de hábitos. "Se você acredita que não está conseguindo manter bons hábitos alimentares nesse momento, foque em incluir alimentos saudáveis antes de excluir aqueles menos saudáveis, como biscoitos, refrigerantes e alimentos refinados".

É interessante incluir mais frutas, verduras, legumes e grãos integrais no seu dia-a-dia. "Não coloque pressão sobre si mesmo com a ideia de que tem que retirar completamente os alimentos não saudáveis da sua rotina. Com o tempo, você vai reduzir os consumos desses alimentos e isso beneficiará sua saúde".

Hidrate-se
Manter um consumo adequado de água é imprescindível. A desidratação por causar dores de cabeça, cansaço e irritabilidade. "Por estarmos em casa, às vezes é mais difícil se lembrar de beber água, então utilize garrafinhas e as tenha sempre por perto, coloque lembretes no celular ou em adesivos na sua mesa de trabalho para não correr o risco de esquecer".

Além disso, Milena ensina duas formas para você saber qual é o seu consumo ideal de água. A primeira forma é fazer um cálculo básico: considere 35ml de água para cada um quilo de peso, logo, é só fazer o seu peso vezes 35 e descobrir quantos mililitros de água você deveria tomar. Por exemplo: se você pesa 60kg, multiplique o valor por 35 (60 x 35 = 2100), o seu consumo deve ser de 2100 mililitros de água por dia, ou seja, 2,1 litros. 

A segunda forma é baseada na observação da urina: observe a cor da sua urina, se ela estiver muito escura significa que você não está bebendo água o suficiente, mas se
estiver bem clarinha, é sinal de que seu consumo de água está adequado.

Planeje suas refeições
A nutricionista finaliza com a importância de ter e manter um planejamento para as refeições. "Esse é o segredo para uma alimentação saudável. Para ter mais praticidade no seu dia-a-dia, escolha um dia da semana para cozinhar vários alimentos e congele em pequenas porções para usar aos poucos durante o resto da semana. Isso funciona com alimentos cozidos, bolinhos, hambúrgueres (de carne ou leguminosas) e frutas para fazer sucos ou sorvetes".

Outra coisa que pode ajudar é já deixar as folhas higienizadas e armazená-las bem sequinhas, dentro de um pote com papel toalha ou um paninho, para durarem a semana toda.

Consultoria: Milena Hernandes, nutricionista.

Leia também