Câncer de ovário: Entenda a doença da atriz Eva Wilma

Na maioria dos casos ele é descoberto em estágios avançados

O envelhecimento é uma das razões para o surgimento do câncer de ovário em Eva Wilma
O envelhecimento é uma das razões para o surgimento do câncer de ovário em Eva Wilma - Reprodução/ Instagram Eva Wilma

por Julia Natulini
Publicado em 12/05/2021 às 13:00
Atualizado às 13:00

COMPARTILHEFacebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

O câncer de ovário está entre os cânceres ginecológicos mais comuns. Ele pode se desenvolver de maneira silenciosa, sem sintomas aparentes em estágios iniciais. 

Esta doença é mais comumene diagnosticada em mulheres na pós-menopausa dos 50 aos 70 anos, mas também afeta as mais jovens que apresentam predisposição genética para o câncer de ovário. 

Cerca de 10% dos casos dessa doença estão relacionados a alterações genéticas que podem passar de geração para geração, como as mutações de BRCA 1 e 2. 

Recentemente a atriz Eva Wilma, aos 87 anos foi diagnosticada com câncer no ovário e uma das razões para o surgimento da doença é o envelhecimento das mulheres.  De acordo com o INCA (Instituto Nacional de Câncer), em 75% dos casos, o diagnóstico ocorre quando a doença já está em níveis mais avançados. “Não existe uma forma de rastreamento para o câncer de ovário, diferente de outros tipos de cânceres como no intestino quando é feito a colonoscopia ou o papanicolau, exame preventivo do câncer de colo uterino”, explica a Dra.Mariana Searanti, oncologista.

Além disso, é muito importante que as mulheres conheçam os sintomas associados a doença como perda ou ganho de peso, aumento do abdômen, saciedade precooce, alterações menstruais e dores na barriga. A Dra. Mariana recomenda ainda, que em casos de surgimento e persistência dos sintomas, as mulheres devem procurar um especialista para avaliação plena. 

O anticoncepcional contribui para o surgimento deste câncer ?
As mulheres que usaram anticoncepcional e aquelas que já tiveram uma gestação possuem menor risco em desenvolver o câncer no ovário. Mas, o uso sem indicação e acompanhamento médico como forma de prevenção da doença também não é aconselhado. 

Como é feito o tratamento?
O tratamento envolve um procedimento cirúrgico em que é feita a retirada de todas as lesões visíveis bem como a do útero, tubas uterinas e do ovário. A cirurgia pode ser feita antes da quimioterapia, ou depois, quando há o diagnóstico em que não é possível retirar toda a parte afetada.

Vale ressaltar que o câncer de ovário tem cura quando os tumores são diagnosticados logo no início, mas na maioria dos casos ele é descoberto em graus elevados, ou seja, pode até mesmo atingir outros órgãos e se transformar em um tumor metástase e com isso as chances de uma possível cura diminui.

Existem formas para prevenir o câncer de ovário?
Manter a alimentação saudável rica em verduras, legumes, frutas, vitaminas, praticar atividade física, evitar o sedentarismo, tabagismo e álcool. Outra maneira de prevenção é incentivar e lembrar as pacientes da disponibilidade do teste genético, indicado em situações específicas, que pode ajudar a reconhecer quem são as pacientes com maior risco para o câncer de ovário e desta maneira, estabelecer práticas de vigilância e procedimentos específicos. 

Leia também