Acne na vida adulta: causas, cuidados necessários e tratamentos

O cuidado básico para evitar a acne envolve três fases: limpeza, hidratação e proteção

A acne na vida adulta pode estar relacionada a diversas causas
A acne na vida adulta pode estar relacionada a diversas causas - Shutterstock

por Juliana Mesquita
Publicado em 16/03/2021 às 14:35
Atualizado às 14:35

COMPARTILHEFacebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

É comum que associemos a acne à adolescência, porém ela também pode estar presente na vida adulta, ou pior, persistir durante um longo tempo. As causas para o aparecimento dos indesejados cravos e espinhas são variadas.

Dermatose crônica, influência genética, tamanho e atividade da glândula sebácea e produção de sebo, hormônios, ciclo menstrual, gestação, cosméticos e medicações são alguns exemplos dados pela dermatologista Ana Lívia Bragatini. 

Outro fator que também pode influenciar na saúde da pele é a alimentação. “Dietas hiperglicêmicas (como carboidratos e doces) levam à hiperinsulinemia (aumento da produção de insulina), que irá elevar os níveis de andrógenos, estimulando a produção sebácea. Leite e derivados ativam determinados hormônios que aumentam a secreção de sebo pelas glândulas sebáceas”, explica Ana Lívia. 

Acne que não acaba 

Não é incomum nos depararmos com pessoas que passaram a adolescência com pouca ou nenhuma acne, mas que desenvolveram a condição já na vida adulta. “As causas da acne da mulher adulta não foram totalmente elucidadas. A patogênese desse quadro envolve andrógenos circulantes em combinação com outros fatores”. Porém, algumas mulheres estão mais suscetíveis ao problema do que outras. 

“Qualquer mulher pode desenvolver o quadro, mas há algumas condições que caracterizam os fatores de risco, como Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP); obesidade, diabetes e síndromes metabólicas; histórico de acne na adolescência; pele oleosa; alimentação rica em laticínios e carboidratos; estresse; tabagismo; exposição excessiva ao sol e à poluição”, lista a dermatologista. 

Cuidados com a pele

A acne é um problema crônico que pode aparecer em diferentes fases na vida.  Para diminuir as chances do desenvolvimento, algumas precauções precisam ser tomadas. 

De acordo com Ana Lívia, o cuidado básico envolve três fases: limpeza, hidratação e proteção. 

A higienização do rosto deve ser feita, pelo menos, duas vezes ao dia. A pele também precisa ser tonificada a fim de regular o Ph e retirar os resíduos restantes. Depois, é hora da hidratação. “O hidratante deve ser sequinho, em gel, gel creme ou água termal. O uso de ácidos noturnos pode ser necessário, e o protetor solar deve ser aplicado de três em três horas durante o dia”, orienta Ana Lívia. O uso constante do protetor solar também evita o aparecimento de manchas na pele. 

É claro que cada tipo de pele tem suas particularidades e necessidades:  “Para uma pele oleosa, passo um controle de oleosidade e posso entrar com alguns ácidos. A seca precisa de um bom hidratante, assim como de água termal e, se for uma pele madura, um bom anti-idade. Já a pele mista podemos usar  vitamina C, hidratante com veículo mais leve, e água termal para ajudar na hidratação”, exemplifica a dermatologista. 

Tratamento para acne ativa

Atualmente, os tratamentos mais indicados para a eliminação da acne são: 

Roacutan: o medicamento é recomendado para formas graves da acne (como as que podem deixar cicatrizes permanentes) ou para as acnes resistentes, ou seja, aquelas que passaram por tratamentos anteriores, mas sem o efeito esperado. 

O Roacutan possui em sua fórmula um agente derivado da vitamina A - a isotretinoína - e o uso deste medicamento está ligado à diminuição da atividade das glândulas produtoras de sebo. Os primeiros resultados surgem, em média, após oito semanas do início do tratamento, mas é contraindicado para mulheres grávidas ou em fase de amamentação. Caso a gravidez seja detectada durante o tratamento, ele deve ser interrompido imediatamente. Só é possível ter acesso ao medicamento mediante prescrição médica; a receita fica retida na farmácia. 

Peeling químico: um tratamento estético que utiliza a aplicação de ácidos com o objetivo de eliminar camadas danificadas da pele. Pode ser útil para o tratamento de acne, linhas de expressão e a eliminação de manchas. É importante ressaltar que o tratamento só pode ser feito por um especialista da área, como o dermatologista. 

Luz intensa pulsada: é semelhante ao laser e é benéfico para a eliminação da acne. Além disso, também pode ser utilizado para diminuição das linhas de expressão e para a eliminação de pelos. É importante ressaltar que as opções precisam ser discutidas previamente com um dermatologista. 

Consultoria: Ana Lívia Bragatini, dermatologista