Pele oleosa: Confira três dicas para diminuir esse desconforto

A médica Daniela Hueb fala sobre a importância de manter a pele higienizada

Esse tipo de pele é considerada frágil e precisa utilizar produtos adequados
Esse tipo de pele é considerada frágil e precisa utilizar produtos adequados - Shutterstock

por Julia Natulini
Publicado em 20/05/2021 às 17:56
Atualizado às 17:56

COMPARTILHEFacebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

Muitas pessoas se queixam de pele oleosa, mas o que talvez anda não sabem é o porque desse desconforto. Muitos fatores podem estar ligados a esse problema, desde o tipo de pele até mesmo a menstruação no caso da mulher. Para entender melhor o assunto, o SD conversou com a Dra. Daniela Hueb.

Segundo ela a pele oleosa é causadapelo excesso de produção de sebo, glândulas sebáceas o que provoca o surgimento das espinhas e cravos, normalmente atinge até 90% das mulheres jovens.

A pele elimina quantidades mínimas de gordura que formam junto com o suor, uma película e cobre a camada córnea, fato que contribui para sua coesão, lubrificação e proteção da pele. “Quando as glândulas sebáceas produzem mais sebo que o necessário, a pele se torna gordurosa e brilhante, com poros dilatados principalmente nas regiões central da face, nariz, bochechas e queixo”, explica.

Dica 1 – Manter boa higiene
É fundamental escolher os produtos que normalizem a secreção sebácea por possuírem ação calmante e suavizante da superfície, muitas vezes irritada. Esse tipo de pele é considerada frágil e precisa utilizar produtos adequados que retirem em excesso a gordura da superfície sem causar irritação. 

Dica 2 – Escolha detergentes neutros
Para a higiene da pele, precisa escolher detergentes neutros, evitar os muito ácidos ou alcalinos, o ideal são aqueles com baixo teor de gordura. Os produtos e ativos mais importantes são sabonetes e adstringentes com enxofre, sulfacetamida, piroctone olamina, zinco ou ácido glicólico. A maior produção desse sebo é realizada durante a noite, por isso é fundamental higienizar a pele antes de dormir, e caso use maquiagem, não esqueça de retirar completamente toda noite.  

Dica 3 – Faça esfoliação na pele
Utilizar produtos sem álcool para retirar a maquiagem é essencial. Existem diversos demaquilantes no mercado com a fórmula isenta da substância. Outra alternativa para quem deseja eliminar o aspecto oleoso da pele é realizar esfoliação conforme orientação dermatológica.

No caso da mulher, quando está em período menstrual é verdade que a pele fica mais oleosa e modifica? Mito ou verdade?
Verdade. “Durante a menstruação ocorrem alterações nos níveis de estrogênio e progesterona que estimulam as glândulas sebáceas, causando aumento da oleosidade na pele, o que pode obstruir os poros e provocar cravos e espinhas”.

As espinhas e cravos se desenvolvem mais em peles oleosas? Mito ou verdade?
Verdade. Uma pessoa que apresenta o rosto com maior oleosidade tem mais tendência à desenvolver o quadro. A doença é caracterizada por uma inflamação com aumento da produção de sebo e presença de bactéria associada, que gera cravos e espinhas.  Apesar de existir uma série de motivos, chamado de fisiopatologia da acne, responsáveis por influenciar seu desenvolvimento, a grande maioria das pessoas com essa doença possuem pele oleosa.

Por outro lado, nem todo paciente que tem mais oleosidade evolui para um quadro de acne. “Isso acontece por conta da fisiopatologia e não envolve apenas o excesso de sebo como fator desencadeante”, explica a Dra. 

Por quê mulheres após uma certa idade passam a ter outro tipo de pele?
A pele é um órgão que vive em constante transformação. Com o passar dos anos, sofre as mudanças do tempo, das agressões climáticas, radiação solar e de fatores internos, como a alimentação e o estresse.

Os hormônios são responsáveis por todas as mudanças. Eles mudam as características em cada fase de acordo com a sua produção, o que não fica diferente na idade adulta. Nessa etapa, a oleosidade diminui por conta da estabilidade hormonal e da influência dos hábitos, como alimentação, exposição solar e a prática de atividades físicas.

O período da menopausa, em que a mulher passa pela queda do hormônio estradiol,  faz com que as características altere a hidratação da pele e afete as fibras de elastina e colágeno, fato que reflete na flacidez e na formação de rugas.

Para controlar o ressecamento, aposte na hidratação e em produtos anti-idade. Eles vão ajudar a manter a pele firme, viçosa e longe do envelhecimento precoce.

Consultoria: Dra. Daniela Hueb - CRM 96027 - SP

Leia também