Câncer na tireoide: entenda a doença de Helô Pinheiro

Ex-BBB Carla Diaz também foi alvo de nódulo na tireoide em 2020 e especialista esclarece como esse câncer aparece

Mãe de Tici Pinheiro divulgou recentemente que está com câncer na tireoide
Mãe de Tici Pinheiro divulgou recentemente que está com câncer na tireoide - Instagram: @helopinheiro1

por Julia Natulini
Publicado em 23/07/2021 às 15:53
Atualizado às 16:45

COMPARTILHEFacebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

A Helô Pinheiro (76), ex-modelo conhecida como a eterna Garota de Ipanema e mãe de Tici Pinheiro divulgou recentemente que está com câncer na tireoide e precisou passar por cirurgia. Além dela, em dezembro de 2020, a atriz e ex-BBB Carla Diaz (30) passou por um procedimento semelhante, o que acaba trazendo dúvidas as pessoas.

https://www.instagram.com/p/CPyt1ocj3sf/
Crédito: Instagram: @ carladiaz


Para entender sobre o assunto, o Dr. Lucio Henrique, endocrinologista do Hospital São Lucas Copacabana esclareceu algumas dúvidas sobre o assunto. “Esse tipo de câncer é mais comum em pessoas com idade superior a 40 anos, histórico da doença na família e a grande exposição à radiação na região do pescoço, durante a infância ou adolescência.

“O câncer de tireoide é mais comum nas mulheres, no entanto, em homens com menos de 20 anos ou mais de 70 anos, a evolução da doença é se torna ainda mais agressiva. Por isso, o ideal é evitar tabagismo, controlar o peso, evitar radiação no pescoço e manter hábitos de vida saudáveis”, esclarece o endocrinologista.

O especialista destaca que esse tipo de tumor, quando diagnosticado precocemente apresenta um índice de cura bem mais alto do que os outros. No subtipo papilífero, a taxa de cura chega a 100%. Já o folicular, próximo de 95% e medular 90%. O mais difícil de tratar é o subtipo anaplástico, felizmente é muito raro, cerca de 1% dos cânceres de tireoide.

Na maioria dos casos, a opção de tratamento é por meio da cirurgia. Logo após, com a análise da biópsia e avaliação do pescoço por exames de imagem, é observado também se precisa ou não fazer sessões de radioterapia e quimioterapia, mas geralmente essas duas últimas opções não são necessárias.

Vale ressaltar que antes de qualquer decisão é necessário procurar um especialista para acompanhar o caso.

Consultoria: Dr. Lucio Henrique, endocrinologista do Hospital São Lucas Copacabana esclareceu algumas dúvidas sobre o assunto.

Leia também