5 produções audiovisuais que ajudam a entender o autismo

Contando com os sucessos Atypical e The Good Doctor, a lista de produções aborda questões que envolvem o espectro

Confira essas séries e filmes!
Confira essas séries e filmes! - Reprodução / Instagram @thegooddoctorabc @atypicalnetflix

por Beatryz Gaia
Publicado em 23/09/2021 às 14:00
Atualizado às 14:00

COMPARTILHEFacebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

O Transtorno do Espectro Autista (TEA), mais conhecido como autismo, engloba diversas condições que afetam o comportamento, a comunicação e a capacidade de interação dos indivíduos. Dessa forma, a fim de entender melhor as nuances da vida das pessoas que possuem o distúrbio, nada melhor do que assistir séries que abordam autistas como protagonistas sem resumi-los a sua condição.

“Falar sobre autismo em séries é importante para conscientizar o público sobre como essas pessoas se comportam, quais são seus desafios e mostrar que a vida delas é muito parecida com a nossa", explica Francisco Paiva Junior, cofundador da Tismoo.me, a primeira rede social do mundo dedicada ao autismo.

Ademais, poucos sabem, mas segundo dados do CDC (Center of Deseases Control and Prevention), órgão ligado ao governo dos Estados Unidos, existe hoje um caso de autismo a cada 110 pessoas. Dessa forma, estima-se que o Brasil, com seus 200 milhões de habitantes, possua cerca de 2 milhões de autistas.

Dessa forma, para contribuir com a conscientização, separamos a seguir 5 séries para você entender sobre o TEA:

Atypical (Netflix)

Se você é apaixonado(a) por séries, já deve conhecer Atypical! A produção conta a história de Sam, um adolescente comum, que frequenta a escola, trabalha, namora e tem amigos. Mas tem um detalhe: Sam é diagnosticado com Síndrome de Asperger.

Ao longo das quatro temporadas, o seriado gira em torno do autoconhecimento e trata TEA de forma sensível, leve e bem-humorada, retratando tanto o ponto de vista do protagonista quanto de toda a sua família.

Pablo (Netflix)

A animação infantil da Nat Geo Kids conta a história de um menino autista de 5 anos que possui autismo. O desenho tem a proposta de conscientizar pais e filhos, além de promover diversidade e, claro, discussão sobre o tema.

O interessante é que cada personagem representa uma característica diferente no transtorno do espectro do autismo. Ademais, uma curiosidade: além dos personagens, os dubladores da série são pessoas no espectro autista.

The Good Doctor (Globoplay)

Gosta de séries sobre saúde? Se sim, aposto que vai gostar dessa! Shaun Murphy é um médico autista extremamente talentoso e apegado a detalhes que se torna cirurgião em um renomado hospital. O jovem doutor tem um tipo de autismo chamado Savant, um raro distúrbio psíquico que o torna especializado em áreas peculiares, mas que dificulta muito a interação com o mundo ao seu redor.

Float (Disney+)

O curta-metragem da Pixar conta a história de Rubio, um garotinho autista, e aborda a relação dos pais com seus filhos que nasceram com autismo ou outras condições especiais. Emocionante, a animação é baseada justamente na relação do diretor filipino Bobby Rubio com seu filho Alex, diagnosticado no espectro autista.

A produção audiovisual vai muito além de ensinar empatia, mas também mostra como se comportar diante da diversidade e fala sobre o amor.

Amor no espectro (Netflix)

O reality show mostra como é a vida de pessoas no espectro e como elas se relacionam romanticamente. Mostra também como os sintomas atuam no dia a dia, desmistificando preconceitos, além de humanizar os personagens, mostrando que eles levam uma vida tão comum quanto a de quem não está no espectro. 

Fonte: Francisco Paiva Junior, cofundador da Tismoo.me, a primeira rede social do mundo dedicada ao autismo.

Leia também