Dia de combate ao álcool: 5 danos que a bebida pode provocar para a saúde

Entenda como a substância age dentro do organismo e como o álcool consegue atrapalhar o bem-estar físico e mental

Os prejuízos do álcool
Os prejuízos do álcool - Shutterstock

por Redação SD
Publicado em 20/02/2022 às 12:00
Atualizado às 12:00

Facebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

Hoje, 20 de fevereiro, é o Dia Nacional de Combate às Drogas e ao Alcoolismo, uma data simbólica e muito importante para conscientizar a população sobre o risco que determinadas substâncias podem causar para o organismo. De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), a dependência de substâncias lícitas ou ilícitas é uma doença e precisa de tratamento.

“O álcool é uma substância tóxica para o organismo humano e pode provocar doenças mentais, cânceres, problemas hepáticos, alterações cardiovasculares e a diminuição de imunidade, além de favorecer a desidratação, a inflamação e o acúmulo de líquidos”, explica a médica nutróloga, Dra. Marcella Garcez, diretora e professora da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN).

Por isso, para aproveitar essa data e alertar as pessoas, separamos cinco danos que o álcool pode causar para a saúde. Confira:

1 – Reduz o metabolismo e engorda

“O fígado trabalha diariamente quebrando as gorduras da sua alimentação e eliminando as toxinas. Quando você bebe álcool, acaba adicionando mais uma tarefa na função do órgão. Dessa forma, seu fígado não consegue processar a gordura de maneira tão rápida e eficientemente, pois estará, também, trabalhando para expelir o álcool. Como consequência, ocorre a desaceleração do metabolismo, levando, inclusive, ao acúmulo de gordura”, explica a Dra. Garcez.

2 – Estraga a pele

“A pele também é um dos tecidos periféricos de onde o organismo retira água para metabolizar o álcool. Como resultado, o tecido cutâneo pode sofrer com desidratação, descamação e perda de viço e brilho”, afirma a dermatologista Dra. Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

3 – Provoca inflamações

“A inflamação crônica promovida pelo álcool piora a qualidade da pele, prejudicando sua firmeza e elasticidade e acelerando o envelhecimento cutâneo, além de favorecer o surgimento de doenças como acne, psoríase, rosácea e dermatite seborreica”, afirma o dermatologista Dr. Daniel Cassiano, da Clínica Gru e membro da SBD.

4 – Compromete a circulação sanguínea

“Ficamos mais inchados e a pressão sobre as veias e artérias aumenta, o que pode contribuir para o surgimento de problemas vasculares como varizes e trombose”, destaca a cirurgiã vascular Dra. Aline Lamaita, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV).

5 – Prejudica a saúde bucal

“O processo de desidratação causado pelo álcool provoca a diminuição da produção de saliva. Como resultado, ficamos mais suscetíveis ao desenvolvimento de doenças como cáries, gengivites e erosão dental, visto que uma das principais funções da saliva é, justamente, proteger os dentes e as mucosas orais”, revela o Dr. Hugo Lewgoy, cirurgião-dentista e doutor em Odontologia.

Leia também