Mau hálito pode ser problema de saúde; saiba como se livrar do incômodo

Especialista explica como identificar e prevenir a halitose, condição que atinge milhões de brasileiros

Descubra se você tem mau hálito
Descubra se você tem mau hálito - Shutterstock

por Redação SD
Publicado em 28/10/2021 às 08:00
Atualizado às 08:00

COMPARTILHEFacebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

O mau hálito pode parecer um problema isolado e até mesmo simples para algumas pessoas. No entanto, quando o incômodo começa a aparecer constantemente, pode provocar inúmeras situações desconfortáveis e problemas psicológicos como ansiedade, dificuldades para se relacionar, constrangimentos e até mesmo depressão.

De acordo com a Associação Brasileira de Pesquisas dos Odores Bucais, aproximadamente 40% dos brasileiros sofrem com halitose – alteração no hálito que provoca a emissão de odores ruins. No entanto, engana-se quem pensa que o problema tem origem no estômago.

Causas da halitose

"A halitose é a situação em que a pessoa exala um odor desagradável pela boca ou pela respiração. Na maioria das vezes, ela tem causa multifatorial, mas em 90% dos casos, é proveniente da boca", explica a otorrinolaringologista Dra. Lígia Maeda, especialista em halitose do Hospital Paulista.

A especialista lembra que causas sistêmicas como refluxo, doenças pulmonares e do fígado, ou outras alterações do organismo também podem estar entre os agentes da halitose.

Como identificar o mau hálito

Apesar de parecer óbvio, muitas pessoas que sofrem de halitose não conseguem identificar o problema, já que o olfato acaba se “acostumando” com o cheiro. Por esse motivo, é comum que alguns indivíduos fiquem inseguros. “Pacientes com halitose tendem a ser introvertidos, evitam conversar de perto com outras pessoas ou levam a mão à boca ao falar. Ele afeta a autoestima das pessoas, gerando isolamento social", explica a médica.

A maneira mais eficiente de diagnosticar a condição é através de exames médicos simples, que demoram menos de 10 minutos. O Oralchroma é capaz de identificar os gases causadores do mau hálito e auxiliar no tratamento e acompanhamento do problema.

Prevenção

Segundo a Dra. Maeda, a melhor forma de evitar situações desagradáveis e constrangedoras é apostar na prevenção. Confira as atitudes necessárias para evitar o mau hálito:

  • Higiene oral adequada;
  • Limpeza da língua;
  • Visitas regulares ao dentista;
  • Alimentação saudável e balanceada;
  • Hidratação correta ao longo do dia.

Tratamento

Conforme a Dra. Maeda explicou, apesar da halitose acontecer, predominantemente, por causa de problemas bucais, a condição também pode ter várias outras causas. Por esse motivo, o tratamento tende a ser personalizado e multidisciplinar, dependendo das individualidades de cada paciente.

No entanto, ela alerta que quanto mais cedo o tratamento começa, mais efetivo ele é. A negligência pode causar o agravamento da situação e dificultar a ação dos médicos.

"Além destas questões, o mau hálito gera um prejuízo psicossocial que interfere nas relações interpessoais, causando problemas que podem chegar até a uma depressão. Por isso, se você perceber qualquer alteração no seu hálito, busque ajuda, procure um especialista para que o diagnóstico e o tratamento sejam realizados da maneira correta", finaliza a especialista.

Leia também