Dor crônica pode ser tratada sem analgésicos

Nova abordagem sugere a substituição dos remédios no tratamento

Dor crônica pode ser combatida sem o auxílio de analgésicos
Dor crônica pode ser combatida sem o auxílio de analgésicos - Shutterstock

por Redação SD
Publicado em 04/07/2021 às 09:00
Atualizado às 09:00

COMPARTILHEFacebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

De acordo com o Instituto Nacional de Excelência em Saúde e Cuidados (Nice), quem sofre de doença crônica sem causa conhecida pode optar por tratamentos que envolvam exercícios físicos, terapias e acupuntura.

O Instituto ainda quer propor no futuro que médicos aconselhem seus pacientes a fazerem uso de terapias físicas e psicológicas em vez do uso de analgésicos. A orientação veio após o Instituto pesquisar que há pouca ou nenhuma evidência de que os analgésicos façam diferença na qualidade de vida dos pacientes com dores crônicas. 

Entendendo o diagnóstico

A dor causada por doenças como artrite, osteoartrite ou endometriose é considerada dor secundária crônica. No entanto, aquela que persiste sem causa aparente por pelo menos três meses é conhecida como dor primária crônica. 

Neste caso, o Instituto recomenda um plano de assistência ao paciente para que essa dor seja controlada. O plano inclui exercícios físicos e tratamentos psicológicos, terapia cognitivo-comportamental (TCC) e terapia de aceitação e comprometimento (ACT).

Tratamentos com psicólogos e psiquiatras também podem ser efetivos, em conjunto com antidepressivos específicos. 

Porém, é importante lembrar que os pacientes não devem começar os tratamentos sem antes consultarem um médico ou se automedicarem. 

Tratamento

Além dos exercícios físicos, a acupuntura também pode ser uma aliada no tratamento. 

“A acupuntura ajuda no tratamento de dor e relaxamento muscular, facilitando a recuperação da pessoa”, explica Marcus Yu Bin Pai, médico especialista em dor e acupuntura. 

A técnica é segura e pode ser aplicada em todas as faixas etárias. 

Nova abordagem 

O Instituto acredita que o redirecionamento do tratamento de pessoas com dor crônica - trocando os analgésicos por exercícios específicos, pode beneficiar o paciente. 

“Milhares de pessoas ao redor do mundo sofrem com dores crônicas e todos a sentem de uma maneira diferente. Ao ter mais opções disponíveis para essas pessoas conseguirem administrar a dor com mais eficácia, melhor é para todos”, garante Marcus. 

Consultoria: Marcus Yu Bin Pai, médico especialista em dor e acupuntura

Leia também