Refrigerante zero engorda? Especialista analisa estudos

Apesar de reduzir as calorias da dieta, bebida também possui vertentes perigosas

Refrigerante zero pode causar compulsão alimentar
Refrigerante zero pode causar compulsão alimentar - Shutterstock

por Redação SD
Publicado em 11/11/2021 às 10:00
Atualizado às 10:00

COMPARTILHEFacebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

Será que refrigerante zeroengorda? É provável que grande parte das pessoas que estão acima do peso já tenha se questionado sobre isso. E a resposta é um pouco mais complexa do que se pode imaginar.

É inegável que essas bebidas gaseificadas são repletas de sabor e, portanto, intensamente consumidas por indivíduos de todas as idades. Também é de senso comum que, por terem um grande nível de açúcar em suas composições, os refrigerantes são verdadeiros vilões quando o assunto é perda de gordura corporal. Então, a solução encontrada é apostar em produtos adocicados artificialmente e sem calorias.

No entanto, é possível que a estratégia não dê certo. De acordo com a médica nutróloga, Dra. Marcella Garcez, professora e diretora da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN), o grande risco de consumir altas quantidades de refrigerante zero é desenvolver uma compulsão alimentar, que pode agravar a situação de sobrepeso e obesidade.

Um estudo realizado com ratos e publicado pela Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos confirma essa teoria. “Descobriu-se que pelo menos um adoçante artificial (aspartame) pode ocasionar danos a uma parte do cérebro que identifica quando é o momento que se deve parar de comer”, conta a Dra. Garcez.

Outra pesquisa divulgada pela entidade, dessa vez com testes em humanos, indicou que existe relação entre o ganho de peso e o consumo de bebidas adoçadas artificialmente – como o refrigerante zero, por exemplo. Segundo a médica, essas bebidas também podem causar outros prejuízos para a saúde, como o aumento do risco de câncer, doenças cardiovasculares e problemas renais.

Já um terceiro estudo publicado pela instituição revelou o aumento de grelina no organismo de pessoas que consomem bebidas gaseificadas. “A grelina é um hormônio produzido principalmente pelo estômago e intestino, que é responsável por estimular a sensação de fome quando o estômago está vazio”, explica a médica. Ou seja, quando os níveis dessa substância estão acima do desejável, crescem também as chances de compulsão alimentar. A ingestão de refrigerante zero estimula a produção desse hormônio e pode provocar o aumento do consumo de calorias durante o dia.

“Embora este estudo não tenha avaliado a ingestão de alimentos ou alterações de peso dos alunos após beber diferentes tipos de bebidas, os níveis aumentados de grelina após o consumo de bebidas carbonatadas (refrigerante normal, zero, diet ou água com gás) tornam plausível que essas bebidas possam causar fome, aumento do consumo de alimentos e ganho de peso. E isso é motivo de preocupação”, alerta a nutróloga.

Como substituir o refrigerante zero

A recomendação mais saudável é substituir todas essas bebidas por água. No entanto, é fato que, de vez em quando, é comum ter vontade de beber algo mais saboroso. Nesses casos, as opções mais agradáveis para o organismo são chás e água com infusão de frutas. “Sucos, cafés e outros líquidos, não adoçados com açúcar, podem ser consumidos com moderação”, conta a Dra. Garcez.

“Outra forma de mudar os hábitos e diminuir o consumo é perceber qual momento você ingere mais refrigerante, buscando opções que podem ser mais vantajosas, por exemplo, comendo uma fruta como sobremesa, ou apostando em um chá. O kombucha também é uma boa opção”, revela.

Porém, para as pessoas que bebem refrigerante todos os dias, optar por produtos zero é uma alternativa que faz sentido. “Uma bebida gaseificada de baixa caloria ainda pode ser uma escolha razoável, contanto que você fique de olho no resto de sua dieta e no seu peso”, alerta a médica.

Leia também