Sono profundo pode emagrecer: 13 dicas para combater a insônia

Estudo indica que, ao dormir bem, é possível potencializar hábitos saudáveis na dieta e na vida

Sono profundo melhora as suas escolhas; entenda
Sono profundo melhora as suas escolhas; entenda - Shutterstock

por Redação SD
Publicado em 12/12/2021 às 12:00
Atualizado às 12:00

COMPARTILHEFacebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

Ter um sono profundo pode emagrecer e te ajudar a cultivar hábitos saudáveis que, consequentemente, vão melhorar a saúde e o bem-estar. E não, nós não estamos nos referindo a nenhum tipo de mágica ou coisa do tipo. Essa possibilidade faz parte de uma recente descoberta científica, que pode mudar a maneira como as pessoas encaram as noites.

Um artigo publicado pelo Journal of Occupational Medicine and Toxicology indicou que dormir bem é o primeiro passo para obter um estilo de vida mais saudável. De acordo com os pesquisadores, o sono profundo pode emagrecer porque regula os níveis de estresse do organismo, melhora a recuperação fisiológica e facilita o controle alimentar. Além de induzir a mente a fazer escolhas mais saudáveis durante o dia.

“O estudo demonstra que a maior atividade parassimpática [que desempenha um papel fundamental na recuperação do corpo] durante o sono está associada a maior qualidade da dieta promotora da saúde, menor consumo de álcool e, possivelmente, também a hábitos alimentares, especialmente fatores que afetam nossa decisão de comer”, comenta o médico cardiologista, geriatra e nutrólogo Dr. Juliano Burckhardt, membro Titular da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) e da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN).

Isso significa que um sono profundo e de qualidade pode interferir diretamente nas decisões alimentares que tomamos durante o dia. Pessoas que não dormem direito tem uma chance maior de consumir álcool e alimentos prejudiciais para a saúde. Enquanto aqueles que conseguem ter boas noites de sono tendem a optar por comidas mais saudáveis e hábitos positivos para o bem-estar.

“O recomendado é dormir entre 7 e 8 horas por noite. Fugir desses valores é colocar a saúde em risco, pois já temos evidências que a falta de sono pode prejudicar o coração e o cérebro e diminuir a longevidade”, explica o Dr. Burckhardt.

Para auxiliar as pessoas que não conseguem dormir bem, consultamos a psicóloga Adriana Severine e o psiquiatra Marco Abud. Eles nos ajudaram a elencar 13 dicas que podem melhorar as suas noites e, consequentemente, facilitar a adoção de um estilo de vida mais saudável. Confira:

1 – Evitar eletrônicos, celular e tablets enquanto estiver na cama antes de dormir, pois eles atuam como estimulantes;

2 – Não ingerir café, refrigerantes ou medicamentos que contenham cafeína pelo menos quatro horas antes de se deitar;

3 – Diminuir o consumo de bebidas alcoólicas. Elas induzem à um sono ruim, superficial e sem capacidade reparadora. Beber antes de dormir faz com que você acorde cansado no dia seguinte e não trará benefícios para a saúde;

4 – Ficar longe refeições pesadas como feijoada ou churrasco;

5 – Para aqueles que tem o hábito de tirar uma soneca ao longo do dia, o ideal é controlar. Dormir picado pode comprometer o sono principal;

6 – Praticar exercícios físicos, no máximo, de quatro a seis horas antes de dormir. De preferência ao ar livre;

7 – Tomar um pouco de sol todos os dias pela manhã ou no final da tarde;

8 – Eleve o consumo de alimentos ricos em triptofano (leite, aveia, mel, queijo branco, tomate, kwi e amêndoas). Eles favorecem a produção natural de hormônios do sono e do bem-estar, como melatonina e serotonina;

9 – Inclua magnésio na sua dieta. Esse mineral pode ser encontrado no alho, banana, salmão, feijão e espinafre. Alimentos que diminuem os níveis de cortisol – hormônio do estresse – e aumentam o GABA, neurotransmissor responsável pelo relaxamento;

10 – Aumente a ingestão de ômega-3, substância presente nas sementes de linhaça, chia, sardinha, atum e nozes. O nutriente reduz a inflamação cerebral e favorece o sono profundo;

11 – Vai com calma no açúcar. Ele provoca picos de glicemia que te deixam em estado de alerta e dificultam o sono;

12 – Gorduras ruins e saturadas, como frituras, embutidos, alguns tipos de carnes e alimentos ultraprocessados devem ser evitados. Eles aumentam o cortisol, deixando o organismo mais suscetível ao estresse. Fator que prejudica o sono;

13 – Cuidado com o sal. O sódio é um mineral fundamental para o bom funcionamento do corpo. No entanto, quando consumido em excesso ou próximo da hora de dormir, pode causar vontade de ir ao banheiro durante a noite.

Bônus para dormir melhor

Se mesmo assim você continuar com dificuldade para dormir, vale a pena procurar ajuda médica especializada. “Fatores psicológicos, tais como depressão, ansiedade e estresse e outros distúrbios (apneia, por exemplo) também podem desencadear a insônia'', afirma Anna Karla Smith, neurologista especialista em medicina do sono.

Leia também