Hepatite misteriosa: o que se sabe sobre a doença que atinge crianças pelo mundo

A hepatite aguda infantil de origem misteriosa já passa de 250 casos no planeta, de acordo com a OMS. O Brasil tem 9 casos suspeitos da doença

Hepatite misteriosa
Hepatite misteriosa - Shutterstock

por Milena Vogado
Publicado em 10/05/2022 às 13:00
Atualizado às 13:00

Facebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

O Brasil tem pelo menos nove casos de hepatite misteriosa sob investigação. De origem desconhecida, a doença já atingiu mais de 250 pessoas em cerca de 20 países, em sua maioria crianças menores de cinco anos. Ao menos três crianças morreram na Indonésia, e uma morte segue sendo investigada no Brasil.

O Dr. Marcelo Otsuka, vice-presidente do Departamento de Infectologia da Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP), explica que a doença é chamada de “hepatite misteriosa” pois não foram identificados os vírus clássicos da hepatite nos casos registrados. Uma hipótese para a contaminação seria o Adenovírus 41, vírus causador de resfriados. Entretanto, essa hipótese foi descartada logo que as investigações indicaram que nem todas as crianças doentes tinham sido contaminadas por ele.

Outra suspeita descartada, ao menos como causa principal da hepatite misteriosa, é a Covid-19. Novamente nem todas as crianças tinham sido infectadas pelo vírus. “É importante lembrar que nenhuma dessas crianças foi vacinada”, destaca o infectologista ao afirmar que a doença desconhecida não tem relação com as vacinas - como declarou a OMS (Organização Mundial da Saúde) em nota.

Diferente da hepatite comum?

A hepatite é uma inflamação do fígado que pode ter origem em diferentes causas, desde infecções virais até o consumo excessivo de álcool, alguns medicamentos e substâncias tóxicas. 

“Essa hepatite  não tem muita diferença em relação às hepatites virais, a não ser pela gravidade. Tem necessitado mais tratamento, inclusive com o transplante dessas crianças, [que] tem sido mais frequente”, aponta o Dr. Otsuka. Segundo a OMS, aproximadamente 10% dos acometidos pela hepatite misteriosa necessitaram de transplante de fígado.

A hepatite está entre as doenças de notificação compulsória no Brasil. Isto é, os profissionais da saúde devem registrar todas as ocorrências e casos suspeitos. O Dr. Otsuka alerta para a importância dos médicos analisarem a contagem de transaminases, enzimas intracelulares que atuam principalmente no fígado. “[Quando] maior que 500, há a necessidade de investigação dessas hepatites por adenovírus e todos os demais vírus causadores da doença”, aponta.

Sintomas da hepatite misteriosa

A Agência de Segurança de Saúde do Reino Unido listou os sintomas observados nas crianças acometidas pela doença. Os pais devem prestar atenção nos seguintes alertas:

  • Febre;
  • Icterícia (pele amarelada);
  • Convulsões;
  • Perda de consciência;
  • Urina escura ou fezes claras;
  • Dores nas articulações e nos músculos;
  • Náuseas, vômitos ou dor abdominal;
  • Perda de apetite;
  • Prurido (coceira na pele sem razão aparente).

Leia também