Iniciante na academia? Saiba o que você não deve fazer

Musculação é sinônimo de saúde, no entanto, alguns hábitos comuns precisam ser evitados

Musculação para iniciantes pode ser um desafio
Musculação para iniciantes pode ser um desafio - Shutterstock

por Redação SD
Publicado em 04/11/2021 às 15:00
Atualizado às 15:00

COMPARTILHEFacebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

Começar a fazer academia é um passo importante na vida das pessoas que querem fugir do sedentarismo. Já vimos por aqui que músculos fortes podem liberar mais de 600 substâncias benéficas para o organismo – entre elas serotonina e endorfina, também conhecidos como hormônios do prazer e do bem-estar. Além disso, um bom percentual de massa magra é capaz de consumir mais calorias e acelerar o metabolismo do organismo. Função que promove a queima de gordura e, consequentemente, o emagrecimento.

Some todos esses benefícios à melhora da autoestima e da aparência estética. A musculação é uma excelente ferramenta para promover saúde e qualidade de vida. No entanto, para as pessoas que nunca frequentaram uma academia, o início da experiência pode ser desafiador. O primeiro obstáculo é a dor muscular tardia. Frequente nos primeiros dias, ela é comum e não pode ser algo insuportável. Caso o incômodo perdure por mais tempo ou se manifeste de maneira muito intensa, vale a pena consultar o professor.

Mas, no geral, ela vai passar conforme o seu organismo se adaptar ao novo estímulo. E é aí que começam os principais desafios de um iniciante na academia. Para evitar erros bobos, que podem atrasar o desenvolvimento e a busca pelos objetivos, consultamos os treinadores Leandro Twin e Renato Cariani. Confira as dicas dos especialistas em musculação:

1 – Não tenha vergonha de pedir ajuda ao professor da academia

Definitivamente esse é um dos erros mais clássicos e graves. Para o iniciante, todo movimento de treino é novidade. Por isso, é comum ter dúvidas de execução. A vergonha, nesse momento, pode fazer com que você cometa outros erros, que poderiam ser facilmente evitados. Realizar exercícios de maneira equivocada pode gerar lesões. “Profissional de educação física é treinado e estuda para te auxiliar”, comenta Cariani.

2 – A pressa é inimiga da perfeição. Dê prioridade para a execução

Depois que se pega gosto pela musculação, é comum ter vontade de pular etapas, mesmo que inconscientemente. Se desafiar constantemente e tentar evoluir cargas e repetições é importante. Mas, é preciso ter consciência do seu atual estágio e não exagerar nos pesos. Isso pode comprometer a execução, atrapalhar a contração muscular, frear o desenvolvimento e até mesmo causar lesões.

“Você controla a carga, não é ela quem te controla. Quando a carga está te controlando, você faz o exercício todo estabanado. Ou faz excessivamente rápido, com o objetivo de terminar logo”, conta Cariani. Para o especialista, boas séries precisam durar entre 30 e 50 segundos.

3 – Tomar hormônios sem acompanhamento médico é um erro grave

A ansiedade pela conquista de um físico dos sonhos pode atrapalhar a trajetória de inúmeras maneiras. Uma delas é querer encurtar o caminho com a utilização de esteroides e anabolizantes. Esses medicamentos costumam ser indicados apenas para atletas de alta performance, como fisiculturistas e, mesmo para eles, necessita de orientação e acompanhamento médico constante.

“Tomem cuidado também ao pensar em usar esteroides e anabolizantes em uma evolução mais rápida. Não é tão simples assim esse esporte! Fazendo uma analogia é a mesma coisa que dar um carro de Fórmula 1 para uma pessoa que nunca dirigiu, ela não vai render e ainda corre riscos”, explica Twin.

4 – Não acredite que os suplementos podem fazer milagres

Os suplementos, como o próprio nome já diz, servem apenas para dar um apoio nutricional à dieta e equilibrar a alimentação. São uma excelente maneira de manter o consumo de nutrientes em dia, mas não farão milagres. “Algumas pessoas têm um pouco mais de receio dos esteroides, mas acabam descontando essa ansiedade tomando suplementos mesmo sem uma dieta equilibrada. Portanto, a dieta vem como primeira preocupação”, finaliza Twin.

Fonte: SportLife

Leia também