Onda de gripe: prevenção, tratamento e como saber se é Covid-19 ou não

Queda de temperatura costuma aumentar a incidência de doenças respiratórias. Entenda como lidar com a onda de gripe

Entenda a diferença entre gripe e Covid-19
Entenda a diferença entre gripe e Covid-19 - Shutterstock

por Redação SD
Publicado em 23/05/2022 às 15:00
Atualizado às 15:00

Facebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

Viver uma onda de gripe, por muito tempo, era algo comum e que não causava tanta preocupação nas pessoas. No entanto, desde o início da pandemia de Covid-19, as coisas mudaram um pouco. Como os sintomas das duas infecções são bem semelhantes, medos, dúvidas e incertezas costumam tomar conta do pensamento de quem começa a apresentar coriza, tosse e febre.

E com a chegada da frente fria na última semana, veio também uma onda de gripe. O que é algo normal, já que o aumento de doenças respiratórias é comum quando a temperatura cai e o clima fica mais seco. Muito disso acontece por frequentarmos locais mais fechados, com pouca circulação de ar e ambiente propício para a propagação de vírus.

Como saber se é gripe ou Covid-19

Mas, como a pandemia de Covid-19 não acabou, ainda é comum confundir as infecções. “Como os sintomas são muito semelhantes, ou seja, todos podem se manifestar como tosse, coriza e, às vezes, até febre, entre outras ocorrências respiratórias, clinicamente é muito difícil fazer a diferenciação entre uma simples rinossinusite alérgica exacerbada e um quadro de gripe pelo vírus influenza ou até mesmo da Covid-19”, explica o médico infectologista, Dr. Ricardo Paul Kosop.

Ou seja, é difícil até mesmo para um especialista diferenciar uma infeção da outra. Para o paciente, então, é praticamente impossível. Dessa maneira, a recomendação em caso de suspeita é procurar uma avaliação clínica imediata e realizar os testes para coronavírus e influenza.

“Como estamos em uma pandemia, todo e qualquer sintoma respiratório dito novo deve ser investigado para confirmar ou negar o diagnóstico da Covid-19, já que este é o vírus com maior circulação no momento e tem grande impacto coletivo. Sendo assim, o teste ajuda tanto no diagnóstico e tratamento do paciente, como também na orientação de isolamento dele e de seus contactantes”, completa o Dr. Kosop.

Prevenção

Para evitar o contágio, tanto da gripe, como da Covid-19, os cuidados são basicamente os mesmos. Uso de máscaras, higienização constante das mãos e das superfícies e a fuga de ambientes fechados e aglomerações são as principais maneiras de evitar infecções respiratórias em geral. Além disso, também é fundamental tomar corretamente as vacinas contra o influenza e o coronavírus.

Manter a imunidade em dia, com uma dieta balanceada, rica em vitaminas e minerais também é importante para que o organismo consiga combater os vírus. Além disso, ter uma vida ativa, com a prática de atividades físicas regulares pode reduzir os riscos de contrair uma infecção mais grave, seja de gripe ou Covid-19.

Tratamento

Na maioria dos casos, o paciente infectado com gripe precisa apenas de repouso, boa alimentação e hidratação adequada para se recuperar da doença. No entanto, quando os sintomas se manifestam de maneira mais agressiva, ou duram por vários dias, o ideal é procurar um médico imediatamente. A prescrição de remédios específicos e o acompanhamento do quadro pode ser fundamental para evitar complicações.

Fonte: Dr. Ricardo Paul Kosop, médico infectologista e membro da Doctoralia.

Leia também