Connect with us

O que você está procurando?

Doenças

Bico de papagaio: entenda o que é e como tratar o problema na coluna

O bico de papagaio (ou osteofitose) é consequência da artrose na coluna. Veja qual a principal forma de tratar a condição

Bico de papagaio: entenda o que é e como tratar problema na coluna
Bico de papagaio: entenda o que é e como tratar problema na coluna - Foto: Shutterstock

O bico de papagaio, ou osteofitose, é uma condição médica que afeta os ossos da coluna vertebral. O quadro promove a formação de uma espécie de pontinha (semelhante ao bico de um papagaio) nas bordas da frente ou da lateral das vértebras.

Essa pontinha é formada por tecido ósseo e é chamada de osteófito. Geralmente, o bico de papagaio surge para estabilizar a coluna que já apresenta alguns desgastes e doenças ósseas.

“O objetivo é aumentar a área de contato entre as vértebras na tentativa de estabilizar as vértebras e discos (melhorando a sustentação)  que já apresentam sinais de artrose”, explica o Dr. Nilo Carrijo, ortopedia e especialista em coluna, do Grupo Spine.

Sintomas do bico de papagaio

Por ser uma consequência da artrose da coluna, o bico de papagaio terá como sintomas as manifestações de uma articulação desgastada. Isto é, dor e limitação do movimento, principalmente. 

“A dor muitas vezes pode ser na região da coluna associada a irradiações para os braços ou pernas a depender de sua localização. Além disso, formigamentos e dormências também são possíveis de acontecer”, diz o médico. 

Fatores de risco

Conforme o ortopedista, a osteofitose é consequência de um desgaste natural. Aliás, já existem estudos que mostram que a artrose (e consequentemente os osteófitos) surge naturalmente à medida que o envelhecimento progride, informa o Dr. Nilo. 

“Por volta dos 60 anos de idade, todos os indivíduos já possuem esse tipo de alteração, em menor ou maior grau. Claro que fatores como postura ruim, sedentarismo, sobrepeso, sobrecarga no trabalho podem predispor a pessoa a manifestar os sintomas de maneira mais intensa e/ou frequente”, diz o especialista. 

Opções de tratamento

Nilo destaca que não existe uma medicação capaz de reverter tais alterações, nem mesmo colágenos. Portanto, o tratamento do bico de papagaio se baseia, na maioria dos casos, exclusivamente em fortalecimento muscular através da prática de pilates, musculação, natação, fisioterapia entre outros métodos. 

“O fortalecimento muscular ajuda na estabilização da coluna já desgastada e consequentemente é capaz de controlar a dor na maioria dos casos. Porém, nas situações em que os osteófitos se aproximam dos nervos e desencadeiam dor que não melhora com fortalecimento muscular, cirurgias de descompressão são necessárias para retirada destes osteófitos”, finaliza o médico. 

Advertisement

Você também vai gostar

Alimentação

Entenda como uma dieta bem elaborada pode auxiliar o descanso adequado e a recuperação do seu organismo

Notícias

O método Roma IV é a principal forma de identificar constipação em crianças, mas pesquisadores apontam forma mais eficiente

Saúde Mental

Profissional aponta as cinco feridas emocionais mais comuns e sugere formas de lidar com as consequências na vida adulta

Notícias

Neurocientista revela que beijamos muito mais com o cérebro do que com a boca. Entenda o que acontece durante o beijo