Crossfit emagrece?

A modalidade ganhou destaque novamente depois da participação dos crossfiteiros Arcrebiano (Bil) e Arthur no BBB 21; confira os benefícios

O Crossfit favorece o emagrecimento, garante maior flexibilidade, além de tonificar os músculos
O Crossfit favorece o emagrecimento, garante maior flexibilidade, além de tonificar os músculos - Shutterstock

por Juliana Mesquita
Publicado em 06/06/2021 às 10:00
Atualizado às 10:00

COMPARTILHEFacebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

Criado em 2000 nos Estados Unidos por Greg Glassman, o CrossFit chegou ao Brasil em 2009 e desde lá vem conquistando cada vez mais praticantes. 

Atualmente, são mais de 14 mil afiliadas pelo mundo e muitas pessoas interessadas em começar a modalidade. 

O Crossfit voltou aos holofotes com a participação dos crossfiteiros Arcrebiano (Bil) e Arthur no BBB 21. Mas você sabe como funciona a prática?

“O Crossfit é descrito como um programa de treinamento funcional constantemente variado, realizado em alta intensidade. Na maior parte do tempo, a intensidade é elevada; os treinos são chamados de Wod (Workout of The Day, ou treino do dia em português). Eles são estruturados de forma dinâmica para que não haja repetição entre os exercícios. O treino que foi feito em uma semana dificilmente será repetido em um futuro próximo”, explica Jan Cerf Willen Sprey, especialista da Clínica SO.U em Medicina Esportiva e Ortopedia. 

As características  de condicionamento físico trabalhadas no Crossfit são:

  1. Resistência cardiovascular/respiratória
  2. Resistência muscular
  3. Força
  4. Flexibilidade
  5. Potência
  6. Velocidade
  7. Coordenação
  8. Agilidade
  9. Equilíbrio
  10. Precisão

Segundo o especialista, a modalidade pode ser dividida em três grupos: os exercícios metabólicos (corrida, bicicleta, corda), que têm o objetivo de aumentar a frequência cardíaca; os exercícios ginásticos, que são os realizados com o peso corporal (barra, exercícios de suspensão) e os exercícios de levantamento de peso. 

“O levantamento de peso do crossfit se utiliza de diversos movimentos que são integrados entre si. Existem o levantamento de peso olímpico, que é o arranco ou “snatch”, o encaixe e o arremesso ou “clean jerk”. Os exercícios de levantamento básico são o supino, o agachamento e o levantamento terra. Então, esses diversos exercícios são combinados nas dinâmicas e realizados em alta intensidade. As séries são repetidas com pouco ou nenhum intervalo entre elas”, explica Jan Cerf. 

E a idade? 

Crossfit pode ser praticado por idosos. Crédito: Shutterstock 

Muitos perguntam se existe uma faixa etária para apostar na modalidade e, de acordo com o especialista em medicina do esporte, não. 

“Crianças pequenas, de cinco, seis anos, conseguem praticar o crossfit de uma forma diferente. Tem o crossfit kids, que é para essa faixa etária, e são exercícios mais lúdicos, envolvidos com brincadeiras, gincanas, mas sempre com atividades físicas, movimentos funcionais, agachamentos, pulos, saltos… Exercícios que vão fortalecer e aumentar o repertório motor dessa criança”, explica Sprey.

Ainda, segundo o médico, idosos também podem praticar. Para essa faixa etária, os movimentos serão diferenciados e adaptados. Por exemplo: em vez de fazer um agachamento, o exercício pode ser substituído por sentar e levantar de uma cadeira - as atividades serão empregadas de acordo com a necessidade do praticante. 

Os benefícios do Crossfit

Ao mesmo tempo que a prática auxilia no emagrecimento, também fortalece e tonifica os músculos, aumenta a flexibilidade, e tem seu foco principal em proporcionar saúde.

“Atividades físicas em altas intensidades, desde que bem prescritas, controladas, feitas de uma forma consciente, são aquelas que melhor aumentam o condicionamento físico. A vantagem do Crossfit é que ele busca melhorar a forma homogênea”, diz Jan Cerf. 

Sem complemento 

Os exercícios físicos podem ser divididos entre aeróbios (como corrida, caminhada) e anaeróbios (musculação, pilates), e normalmente são complementares. Ou seja, geralmente, uma pessoa que pratica corrida, por exemplo, pode precisar também investir na musculação para fortalecimento muscular. 

O Crossfit, no entanto, é uma atividade física que não precisa de outra complementação.

“ O treino bem prescrito consegue suprir a necessidade do praticante, mas óbvio que isso vai depender do objetivo da pessoa”, ressalta o médico. 

Dá para fazer em casa

Com a pandemia e a fase vermelha e emergencial da quarentena no estado de São Paulo, as academias devem ficar fechadas, mas isso não impede de praticar os exercícios do Crossfit, uma vez que eles podem ser feitos em casa. 

“Agora, nesse momento de pandemia, muitas academias de Crossfit têm transmitido via zoom os treinos adaptados para serem feitos em casa, com objetos do dia a dia. Sacolas, cabos de vassoura e o próprio peso corporal (agachamento com peso corporal, flexão de braço,  afundo, onde a pessoa avança levando o joelho ao solo). Pode-se utilizar uma série de apetrechos. A vantagem do crossfit é que ele é infinitamente modificável - tanto em complexidade dos exercícios quanto carga e dificuldade”. 

É importante ressaltar que, assim como as demais atividades físicas, é necessário ter o auxílio de um profissional qualificado, uma vez que a prática incorreta da modalidade pode resultar em lesões. 

Consultoria: Jan Cerf Willen Sprey especialista da Clínica SO.U em Medicina Esportiva e Ortopedia