Dormir mal engorda? 7 mitos e verdades sobre obesidade

Especialista em emagrecimento saudável esclarece pontos importantes sobre o ganho excessivo de gordura corporal

Dormir mal engorda ou não? Esclareça suas dúvidas sobre obesidade
Dormir mal engorda ou não? Esclareça suas dúvidas sobre obesidade - Shutterstock

por Redação SD
Publicado em 14/12/2021 às 15:00
Atualizado às 15:00

Facebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

Se você está acostumado a lutar contra a balança, já deve ter ouvido falar que dormir mal engorda. Ou então que é só parar de ser preguiçoso e ter força de vontade para conseguir emagrecer, não é mesmo? Essas e outras afirmações pertencem à um imaginário popular que, até pode acertar uma coisa ou outra, mas, geralmente, não possui muito embasamento técnico e científico.

No entanto, para falar sobre acúmulo de gordura corporal é preciso ter responsabilidade. Afinal, a obesidade é uma doença crônica, que atinge milhões de pessoas em todo o mundo e que pode desencadear o desenvolvimento de inúmeros problemas de saúde física e mental. Fatores que, se não forem tratados corretamente, interferem diretamente na qualidade de vida das pessoas. Provocando, até mesmo, a morte de pacientes com casos graves.

Por isso, consultamos Edivana Poltronieri, especialista em emagrecimento que separou sete mitos e verdades sobre a obesidade. Confira:

1 - Dormir mal engorda?

Verdade. Noites mal dormidas podem gerar fome exagerada ao longo do dia. Isso se dá porque um sono ruim tem a capacidade de produzir hormônios que estão ligados diretamente ao sobrepeso, como o cortisol, que é um dos responsáveis por acumular gordura na barriga.

2 - É só ter força de vontade

Mito. É comum ouvir que pessoas com obesidade são "preguiçosas" ou não têm motivação. Porém, existem vários fatores que contribuem para o aumento do peso, como o estresse, a ansiedade, hormônios, medicamentos, genética, entre outros. A obesidade costuma ser multifatorial, por isso, é importante que cada pessoa seja acompanhada de perto por um profissional, que vai indicar o tratamento adequado para o seu caso.

3 - Todo obeso come muito

Mito. Há diversos influenciadores mentais e físicos que causam impactos significativos na abordagem com a alimentação. Quem sofre de ansiedade ou está preocupado, por exemplo, tem mais chances de comer o que vier, sem se importar se é saudável ou não.  A obesidade está ligada, em grande parte, à má qualidade da alimentação e não à quantidade.

4 - Se sua família é obesa você também será

Mito. A genética influencia na obesidade. Mas, não é uma regra. Adotar simples mudanças no dia a dia, como incluir 30 minutos diários de atividades físicas e cuidar mais da qualidade dos alimentos ajudam a diminuir o risco da obesidade.

5 – Atividade física é solução para resolver obesidade

Mito. Apenas o exercício não é suficiente para a pessoa deixar de ser obesa. O tratamento deve ser multidisciplinar, com acompanhamento especializado de nutricionistas, psicólogos e educadores físicos.  As atividades físicas ajudam apenas de 3% a 5% a emagrecer e ajudam a manter o peso depois que os quilos são eliminados. Nem sempre eles fazem parte do plano inicial do tratamento, dependendo da condição do paciente.

6 - Adicionar frutas e vegetais à dieta resulta na perda de peso

Mito. Toda comida tem calorias. Incluir mais calorias, de qualquer tipo, sem fazer nenhuma outra alteração pode causar ganho de peso. Comer frutas e vegetais é saudável. Mas, é preciso fazer uma reeducação alimentar para conseguir vencer a obesidade.

7 – A obesidade é causada por fast-food

Mito. Nenhuma categoria de alimentos isolada causa obesidade. O problema é o resultado do consumo de muitas calorias durante um longo período. Comer fast-food vez ou outra não vai engordar. Hamburgueres e frituras, por si só, não fazem ganhar peso, mas, sim a nossa decisão de comer muito e não ter um estilo de vida saudável.  O problema é não ter o controle do que se come e exagerar na frequência. Gerenciar esse equilíbrio é o mais importante para evitar o sobrepeso.

Leia também