Connect with us

O que você está procurando?

Notícias

Bebendo pouca água? Conheça 7 sinais de desidratação

Cansaço, tontura e dor de cabeça: especialista revela os sinais que o corpo dá quando está sofrendo de desidratação

Bebendo pouca água? Conheça 7 sinais de desidratação
Bebendo pouca água? Conheça 7 sinais de desidratação - Foto: Shutterstock

Com o calor intenso e o clima seco que tem feito nos últimos dias, a ingestão de água se faz ainda mais importante. Afinal, ela é fonte de saúde e vida ao nosso corpo e, quando está em falta, pode gerar quadros de desidratação.

A desidratação se caracteriza pela baixa disponibilidade de água no organismo, o que pode levar à morte sem o tratamento adequado. Calcula-se que, em média, o corpo humano consiga sobreviver semanas sem comida, mas a maioria das pessoas só permanece viva de 2 a 4 dias sem água.

Sinais de desidratação

Quando a ingestão de água se torna insuficiente, o organismo pode apresentar sintomas de desidratação, explica a nutricionista e supervisora de Nutrição e Dietética do São Cristóvão Saúde, Cintya Bassi. A especialista aponta os principais sinais emitidos pelo corpo:

  1. Sede exagerada;
  2. Boca e pele seca;
  3. Olhos fundos;
  4. Diminuição da sudorese;
  5. Cansaço;
  6. Dor de cabeça;
  7. Tontura.

Além disso, conforme Cintya, os bebês podem apresentar a moleira afundada. E, em casos graves, a desidratação pode evoluir para queda da pressão arterial, perda de consciência, convulsões, coma, falência de órgãos e morte.

Outras fontes de água

Para quem não possui o hábito de beber água e deseja aumentar o consumo, uma boa dica é apostar em água saborizada. “Como os ingredientes utilizados são naturais, todos têm seus benefícios, cada um pode escolher de acordo com sua criatividade e preferências”, indica a nutricionista. 

A profissional recomenda acrescentar itens como morango, mirtilos, pedaços de melancia, pepino com limão, limão e gengibre, hortelã, abacaxi, entre muitas outras opções. Além disso, água com gás, água de coco, sucos e chás também podem auxiliar na hidratação diária. 

Por outro lado, o gelo não é fonte de hidratação, como muitos pensam. Ele pode compor suas bebidas, mas não serve para substituí-las, pois a quantidade de água em um cubo é pequena.

“É possível fazer ‘refrigerantes naturais’, acrescentando a água com gás, limão ou suco de uva, ou ainda maçã e hortelã, por exemplo. Nesse caso, mais uma vez a criatividade é quem dá os limites”, comenta a coordenadora de nutrição do São Cristóvão Saúde. 

Há também a opção de incluir alimentos no cardápio para aumentar a ingestão de água e, assim afastar a desidratação, tais como:

  • Melancia;
  • Morango;
  • Pêssego;
  • Framboesa;
  • Abacaxi;
  • Pepino;
  • Abobrinha;
  • Tomate;
  • Cenoura;
  • Alface;
  • Espinafre;
  • Repolho.

Cintya lembra que o ideal é se hidratar logo ao acordar, com pelo menos 500 ml de água. “Durante o sono, nosso organismo consome muita água para continuar funcionando. Por isso, já acordamos desidratados, com necessidade de reposição”, justifica.

Água fria ou em temperatura ambiente?

Embora sejam muitas as opções dadas pela nutricionista, o melhor e mais recomendado é beber água. “Para hidratar, tanto faz se ela está fria ou em temperatura ambiente. A água gelada tem um leve efeito acelerador do metabolismo, já que obriga o corpo a trabalhar para subir a temperatura novamente e a morna, um leve efeito digestivo, porque facilita a digestão das gorduras”, finaliza Cintya.

Advertisement

Você também vai gostar

Notícias

Estudo mostrou que 88% das pessoas de todo o mundo têm menos vitamina D no corpo do que o recomendado, o que causa diversos...

Doenças

Marrone, da dupla com Bruno, foi diagnosticado com estágio avançado de glaucoma em ambos os olhos. Entenda a gravidade

Doenças

O ceratocone está entre as principais motivações para o transplante de córnea – tanto em adultos, como em crianças

Doenças

As baixas temperaturas e outras características da estação diminuem a imunidade e aumentam a circulação de vírus, como da conjuntivite