Connect with us

O que você está procurando?

Beleza

Jovem sofre lesão na córnea após extensão de cílios; quais os riscos?

Australiana de 17 anos sofreu alterações na visão após passar por procedimento de extensão de cílios. Oftalmologista faz alerta

Jovem sofre lesão na córnea após extensão de cílios; quais os riscos?
Jovem sofre lesão na córnea após extensão de cílios; quais os riscos? - Foto: Shutterstock

A extensão de cílios está entre as principais tendências de beleza do momento. Cada vez mais mulheres estão passando pelo procedimento para alongar os fios e dar um ‘up’ no olhar. No entanto, esse charme acompanha riscos, e pode causar alguns danos aos olhos e à visão.

Uma jovem australiana de 17 anos, por exemplo, sofreu lesões na córnea após realizar procedimento de extensão de cílios. A notícia correu na última semana, após os médicos a informarem que ela pode enfrentar danos permanentes à visão. 

Segundo o site internacional “Kidsport”, a garota pediu o “volume egípcio”, que tem como principal característica serem 5 fios em 1. Mas, após a aplicação, seus olhos começaram a arder e suas pálpebras ficaram grudadas. “Meus olhos estavam doloridos, inchados e vermelhos. Minha visão estava embaçada e eu tinha uma gosma amarela saindo de um dos meus olhos”, disse ela.

No hospital, os médicos removeram vários cílios de dentro do globo ocular e sugeriram que ela cortasse todos eles, porém a garota procurou ajuda em um grupo de Facebook e encontrou uma especialista de beleza. A profissional não conseguiu remover a cola da extensão com o dissolvente mais utilizado, por isso acreditam que o produto usado não era o correto para o procedimento.

“Estou fazendo tratamento oftalmológico no momento, três vezes ao dia e estou usando dois colírios diferentes para os olhos. Fui diagnosticada com escoriações na córnea e perdi alguns dos meus cílios naturais. Meus olhos ainda estão muito doloridos e sensíveis e minha visão está embaçada”, relatou a jovem.

Quais os riscos da extensão de cílios?

Segundo o médico oftalmologista Dr. Tiago César Pereira Ferreira, professor de cirurgia oftalmológica na Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, esses procedimentos estéticos na região dos cílios (como as extensões, permanente, tinturas, lifting de cílios, microblanding e afins), costumam se utilizar de produtos químicos que, potencialmente, apresentam riscos à saúde e integridade dos fios, assim como à saúde ocular.  

“Ou seja, pode ser que eles produzam reações alérgicas e sintomas como irritação, ardência, coceira nos olhos, vermelhidão, além de favorecerem o surgimento de infecções e até mesmo lesões na córnea que, em grau mais grave, podem levar à perda da visão”, adverte.  Ao sinal de qualquer desses sintomas após a realização do procedimento, é importante procurar um oftalmologista imediatamente, alerta o médico.

Para ele, o risco é menor na medida em que o profissional tenha qualificação adequada e utilize produtos de qualidade, além de garantir a higiene necessária. “Também é recomendado que a pessoa que deseja aderir as extensões realize uma avaliação oftalmológica antes, para verificar se existem condições de saúde ocular que possam aumentar os riscos de complicações”, acrescenta. 

Alternativas para quem deseja cílios maiores

Para quem deseja fios mais avantajados, mas não quer se submeter à extensão de cílios, Tiago recomenda as máscaras de cílios testadas oftalmologicamente. Isto é, aquelas de marcas sérias e de procedência, salienta o profissional. O ideal é curvar os cílios para cima, de forma adequada, sem puxar os fios.

Além disso, existem também opções de tratamentos como o uso de séruns específicos para o crescimento dos cílios, com recomendação de um oftalmologista.

“É importante lembrar que a saúde dos olhos deve ser sempre uma prioridade, e que a questão estética depende também da saúde dos olhos e dos fios naturais dos cílios. A Sociedade Brasileira de Oftalmologia recomenda que as pessoas busquem sempre informações confiáveis e consultem um oftalmologista antes de realizar qualquer procedimento nos olhos”, destaca o médico.

Advertisement

Você também vai gostar

Notícias

O ritmo e a frequência da pulsação fornecem informações sobre a saúde cardíaca. Aprenda a checar em casa

Alimentação

Consumir açúcar refinado aumenta os níveis de gordura no corpo e o risco de desenvolver doenças como diabetes. Saiba como substituir o produto

Dor

15% dos brasileiros sofrem com enxaqueca, condição que pode ser tratada de diferentes formas. Veja quais terapias podem ajudar

Medicamentos

Anfetamina prescrita para TDAH é frequentemente usada como um estimulante. Conheça os riscos do Venvanse