Dia Mundial do Transtorno Bipolar alerta para condição comum e perigosa

Estimativa da OMS aponta que cerca de 140 milhões de pessoas sofrem com o problema. Entenda a importância do Dia Mundial do Transtorno Bipolar

Entenda o Dia Mundial do Transtorno Bipolar
Entenda o Dia Mundial do Transtorno Bipolar - Shutterstock

por Redação SD
Publicado em 30/03/2022 às 08:00
Atualizado às 08:00

Facebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

Hoje, 30 de março, é o Dia Mundial do Transtorno Bipolar, uma data simbólica, criada pela International Society for Bipolar Disorders, para combater preconceitos e gerar conscientização sobre o problema que afeta milhões de pessoas. Segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), em 2019, a estimativa era de que o problema atingia cerca de 140 milhões de indivíduos no mundo inteiro. Considerada uma doença, ela é mais comum entre os jovens de 15 a 25 anos, mas pode ter um pico tardio entre os 45 e 55 anos de idade.

O transtorno bipolar, segundo a ABRATA (Associação Brasileira de Familiares, Amigos e Portadores de Transtornos Afetivos), costuma ser provocado por causa de alguns distúrbios biológicos, neuroquímicos e psicossociais. Essas alterações podem provocar mudanças constantes de humor, alternando entre momentos eufóricos e depressivos.

Em casos mais graves da doença, ou quando não existe um tratamento médico adequado, o transtorno bipolar pode provocar delírios e até mesmo culminar em tentativas de suicídio. Por isso, o acompanhamento especializado, ao menor sinal de alterações constantes no humor, deve ser sempre priorizado.  

“Buscamos fugir da padronização, procurando tratamento e olhares individualizados. O que nos faz considerar que existem ‘bipolaridades’, ou seja, diferentes apresentações dentro da própria doença. Há características gerais do transtorno, mas a forma como se deflagra um episódio é absolutamente particular”, diz André Dória, psicólogo e coordenador do Programa de Transtorno Bipolar da Holiste Psiquiatria.

Confira os principais sintomas relacionados ao transtorno bipolar:

  • Irritabilidade;
  • Hiperatividade;
  • Insônia;
  • Impulsividade;
  • Psicose;
  • Tristeza sem motivo aparente;
  • Perda de interesse em prazeres;
  • Memória fraca;
  • Perda de energia;
  • Pensamentos suicidas;
  • Delírios;
  • Alucinações;
  • Ansiedade;
  • Fuga de ideias;
  • Transtorno do pensamento;
  • Lentidão psicomotora.

Tratamento

Se você apresenta um (ou mais) desses sintomas com certa frequência, é fundamental ter atenção. O seu caso pode não ser, simplesmente, uma pequena alteração de humor. Vale lembrar que o transtorno bipolar é uma condição comum na sociedade, mas o tratamento correto da doença pode garantir a qualidade de vida e o bem-estar do paciente.

Para isso, é necessária a orientação de um profissional de saúde devidamente capacitado. Dessa maneira, podem ser utilizadas diversas estratégias, como o uso de medicamentos específicos, psicoterapias ou simples mudanças no estilo de vida. Cada caso precisa ser analisado de maneira individual.

Leia também