Primeira mulher curada do HIV fez transplante de células-tronco; entenda

Material foi retirado do sangue do cordão umbilical. Esse é o terceiro caso de cura do HIV

Mulher é curada do HIV
Mulher é curada do HIV - Shutterstock

por Redação SD
Publicado em 16/02/2022 às 10:28
Atualizado às 10:28

Facebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

Uma paciente norte-americana, de 64 anos de idade, foi registrada como a primeira mulher curada do vírus do HIV. Após receber um transplante de células-tronco de um doador naturalmente resistente à doença, ela já está livre da infecção há 14 meses.

O acontecimento foi apresentado na Conference on Retroviruses and Opportunistic Infections de Denver, nos EUA. E é o terceiro caso de cura do HIV, já que outros dois homens já conseguiram se livrar do vírus com métodos semelhantes.

A grande diferença, no entanto, é que o último episódio utilizou células-tronco retiradas do sangue do cordão umbilical. Estratégia aplicada para combater o câncer e outras doenças graves.

Inclusive, a paciente recebeu essas células-tronco para tratar uma leucemia mieloide aguda (LMA) – câncer que acomete a medula óssea. Mas, desde então, a mulher – que também estava infectada pelo HIV – entrou em remissão e está livre do vírus há 14 meses. Com isso, ela não usa mais as terapias anti-retrovirais e outros tratamentos agressivos para combater a infecção.

A descoberta faz parte de um estudo que acompanha outros 25 portadores do HIV e que se submeteram a um transplante com células-tronco retiradas do sangue do cordão umbilical para o tratamento de outras doenças graves.

Os pesquisadores afirmam que o transplante de células-tronco ainda não é um tratamento viável para a maioria dos casos de HIV. No entanto, o resultado demonstra que o problema tem cura e pode abrir novos horizontes no combate à doença.

Fontes:G1 e Correio Braziliense

Leia também