Dia Mundial de Combate ao Câncer: 10 mitos e verdades sobre a doença

Descubra o que realmente é cancerígeno e o que fazer para prevenir o desenvolvimento de um possível câncer

Saiba como prevenir o câncer
Saiba como prevenir o câncer - Shutterstock

por Redação SD
Publicado em 04/02/2022 às 08:00
Atualizado às 08:00

Facebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

Hoje, 04 de fevereiro, é o Dia Mundial de Combate ao Câncer. Uma iniciativa global organizada pela União Internacional para o Controle do Câncer (UICC) com o apoio da Organização Mundial da Saúde (OMS). O objetivo dessa data simbólica é produzir campanhas de conscientização para ajudar a população com a prevenção, detecção precoce e o tratamento da doença.

De acordo com dados do INCA (Instituto Nacional de Câncer), a estimativa é de que, em 2020, ocorreram, aproximadamente, 625 mil casos da doença no Brasil. Sendo que, apenas em 2019, mais de 230 mil pessoas foram vítimas fatais de algum tipo de tumor.

E a principal ferramenta para frear o avanço desses números é, justamente, a informação. Saber como prevenir e detectar um câncer no início é fundamental para evitar novos casos e diminuir o índice de mortalidade da doença.

Além disso, também é importante esclarecer qualquer tipo de dúvida sobre o assunto. “É comum que diversos mitos sejam compartilhados nas redes sociais e na internet como um todo. Portanto, o combate à fake news deve começar dentro do consultório e ir além dele", explica o oncologista, Dr. Daniel Gimenes.

Dessa maneira, o especialista aproveitou o Dia Mundial de Combate ao Câncer para elencar alguns mitos e verdades sobre a doença. Confira:

1. Esquentar alimentos no microondas aumenta o risco de câncer – MITO

Segundo o especialista, até o momento, não existem evidências científicas que comprovem o risco de câncer relacionado ao uso do microondas. Sabe-se, inclusive, que a radiação interna do aparelho é testada nos altos padrões de segurança. Por isso, é essencial adquirir apenas eletrônicos com o certificado do InMetro.

2. Airfryer é cancerígena – MITO

A principal relação entre o aparelho e o câncer, de acordo com o oncologista, se dá por substâncias liberadas durante o preparo dos alimentos. A principal delas é a acrilamida. "Em animais, por exemplo, existe sim uma possível ligação de alimentos que contêm acrilamida ao risco de câncer. Mas, no caso dos humanos, não existem fatos científicos que comprovem a condição, por isso, a airfryer não é considerada cancerígena", esclarece.

3. Amamentar protege contra o câncer de mama - VERDADE

Durante a amamentação, as células começam a produzir leite e, consequentemente, se multiplicam menos. Como o câncer é o aparecimento anormal delas, o risco da doença é sim reduzido.

4. Câncer tem cura – VERDADE

Segundo o Dr. Gimenes, quando um câncer é descoberto precocemente, as chances de cura podem chegar a mais de 90%. No entanto, vale lembrar que cada tratamento é único e individualizado. Portanto, os pacientes podem responder de maneiras diferentes.

5. Desodorante pode causar câncer – MITO

“Vale lembrar que não existem evidências científicas que comprovem o fato, principalmente sua relação com o câncer de mama”, esclarece o médico.

6. Atividades físicas podem prevenir alguns tipos de câncer – VERDADE

Quando os exercícios pertencem à sua rotina diária, há o equilíbrio dos níveis hormonais, das defesas do organismo e outros benefícios. “Segundo o INCA, eles contribuem para diminuir o risco de câncer de cólon, mama e endométrio”, afirma o oncologista.

7. Câncer é contagioso – MITO

Ele não pode passar de uma pessoa para a outra. Porém, no caso de o câncer ser causado por algum vírus, como o do HPV ou hepatite B, pode haver um risco de contaminação por relações sexuais, transfusões de sangue e seringas compartilhadas. Mas, vale lembrar que nestes casos a infecção não garante que o paciente irá desenvolver a doença. Sem falar que a vacinação completa pode prevenir algumas dessas infecções.

8. Aquecer alimentos ou deixá-los quentes em potes plásticos pode aumentar o risco de câncer – VERDADE

É importante que os alimentos não sejam aquecidos em recipientes plásticos. Também é necessário evitar o armazenamento de comida quente em potes assim. “Eles podem liberar substâncias cancerígenas, como a dioxina, bisfenol, entre outros. A recomendação do INCA é utilizar vasilhas de vidro ou porcelana”, explica o Dr. Gimenes.

9. Açúcar pode acelerar o crescimento do tumor – MITO

O alimento, segundo o médico, não é considerado uma substância cancerígena. “Até o momento, não existem provas científicas de que ele pode acelerar o crescimento de um tumor. Portanto, deixar de consumi-lo não significa que o processo deixará de acontecer”, explica. No entanto, vale ressaltar que o consumo exagerado da substância pode provocar outras doenças, como diabetes e obesidade.

10. Álcool e tabaco podem aumentar as chances do desenvolvimento do câncer – VERDADE

“Pesquisas mostram que esse hábito concomitantemente possui um risco aumentado para o câncer de faringe, laringe, boca e esôfago. Ou seja, no caso do consumo de álcool e tabaco juntos, os efeitos são multiplicados quando comparados aos riscos individuais”, finaliza o Dr. Gimenes.

Como prevenir o câncer

Agora que os principais mitos e verdades sobre o câncer já foram desvendados e esclarecidos, também é importante ressaltar algumas medidas fundamentais para prevenir o desenvolvimento da doença e favorecer uma possível detecção precoce.

De acordo com o Dr. Rubens de Fraga Júnior, especialista em geriatria e gerontologia da Faculdade Evangélica Mackenzie do Paraná (FEMPAR), 30% a 50% dos casos de câncer, no geral, podem ser prevenidos. Por isso, o especialista listou algumas atitudes necessárias para que isso aconteça. Confira:

  • Faça exames regulares de rastreamento do câncer. Essa é a principal maneira de detectar um tumor logo no início. Dessa forma, as chances de cura através do tratamento aumentam consideravelmente.
  • Evite o sobrepeso e a obesidade. O excesso de gordura corporal é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento de câncer.
  • Realize atividades físicas. Além de ajudar a controlar o peso, os exercícios também reduzem o risco de doenças cardíacas e diabetes, por exemplo.
  • Tenha uma alimentação saudável. O consumo de frutas, vegetais, grãos e proteínas é fundamental para diminuir o risco de desenvolver câncer.
  • Tente não fumar. Segundo o Dr. Fraga, o uso do tabaco nos Estados Unidos é responsável por quase um quinto das mortes prematuras. E está associado à 80% dos óbitos relacionados ao câncer de pulmão.
  • Limite o uso de álcool. Assim como o cigarro, as bebidas alcoólicas podem aumentar o risco de desenvolver algum tipo de câncer.

Fontes: INCA; Dr. Daniel Gimenes, oncologista da Oncoclínicas São Paulo e Dr. Rubens de Fraga Júnior, especialista em geriatria e gerontologia da FEMPAR.

Leia também