Estresse pode provocar cáries, gengivite e mau hálito; entenda

Cirurgião dentista esclarece os efeitos negativos que o estresse pode gerar para a saúde bucal

Estresse pode afetar a saúde bucal
Estresse pode afetar a saúde bucal - Shutterstock

por Redação SD
Publicado em 08/02/2022 às 08:00
Atualizado às 08:00

Facebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

Não é novidade que o acúmulo de estresse no organismo pode desencadear uma série de prejuízos para a saúde. Isso acontece porque essa condição funciona como uma espécie de mecanismo de defesa que a humanidade desenvolveu ao longo de sua evolução. Em momentos críticos e de ameaça, o corpo libera hormônios que nos deixam em estado de alerta.

O grande problema – ou não – é que atualmente não é tão necessário fugir de animais ferozes e nos prepararmos para caçar. Mas, situações difíceis, como pressão no trabalho, trânsito congestionado e problemas financeiros, substituíram esses momentos do passado. Com isso, o organismo vive nos deixando em estado de alerta e, muitas vezes, esse estresse gerado não é descarregado em ações que demandam desgaste físico.

Dessa maneira, ocorre um acúmulo de estresse perigoso, que pode prejudicar a saúde e o bem-estar físico e mental. E o que, talvez, algumas pessoas não saibam, é que uma das áreas afetadas no organismo é, justamente, a boca.

“Em momentos de estresse produzimos altas quantidades de hormônios como hidrocortisona, cortisol e adrenalina, substâncias que desencadeiam um efeito pró-inflamatório no organismo. Isso favorece o surgimento de inflamações e infecções, incluindo doenças periodontais”, afirma o Dr. Hugo Lewgoy cirurgião-dentista e doutor em Odontologia pela USP (Universidade de São Paulo).

Mas, não para por aí. O estresse também pode prejudicar indiretamente a saúde bucal. “Quando estamos estressados aumentamos a prática de hábitos negativos, como a má higiene oral. O que, somado a vulnerabilidade do organismo, pode favorecer o surgimento de doenças como cáries, gengivite e halitose [condição que provoca mau hálito]”, completa.

Por isso, para manter uma boa saúde bucal, também é recomendado realizar atividades como meditação e exercícios físicos. Além de apostar na regulação do sono, contato maior com pessoas queridas e, se necessário, acompanhamento profissional – de um psicólogo ou psiquiatra – para evitar o acúmulo de estresse. Fora isso, o dentista ainda separou algumas outras dicas para manter a saúde bucal em dia. Confira:

  • Escovar os dentes diariamente;
  • Apostar em creme dental de baixa abrasividade;
  • Não esquecer do fio dental e da escova interdental;
  • Higienizar a língua adequadamente;
  • Alimentar-se bem;
  • Realizar consultas periódicas com um dentista.

“O sorriso pode ser prejudicado por fatores como falta de manutenção da saúde oral, estresse e má alimentação, já que favorecem o acúmulo de placa bacteriana, o amarelamento dos dentes e o surgimento de doenças orais, como cáries e gengivite”, finaliza o Dr. Lewgoy.

Leia também