5 descobertas científicas de 2021 que contribuíram para uma vida mais saudável

Relembre como a ciência nos ajuda diariamente a manter o bem-estar e a saúde em dia

Descobertas científicas de 2021
Descobertas científicas de 2021 - Shutterstock

por Redação SD
Publicado em 25/12/2021 às 12:00
Atualizado às 12:00

COMPARTILHEFacebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

Foi durante o ano de 2020 que, talvez, todos tenham se dado conta da importância que a ciência tem para a saúde coletiva. Afinal, no ano passado a maioria das vacinas contra a Covid-19 teve sua eficácia comprovada e começou, finalmente, a reverter a situação da pandemia. Que, apesar de ainda não ter acabado, parece já ter superado seus piores dias.

O ano de 2021, então, ficou marcado pelas inúmeras tentativas de retomar hábitos que ficaram no passado. Inclusive, houve também uma grande busca por um estilo de vida mais saudável, onde a ciência, novamente, nos ajudou a escolher os melhores caminhos. Por isso, separamos aqui as cinco melhores descobertas científicas de 2021, quando o assunto é bem-estar. Confira:

Musculação evita doenças

Segundo o estudo The role of the muscle secretome in health and disease – O papel do secretoma dos músculos em saúde e doença – publicado pela revista científica Frontiers in Physiology, a musculação, além de promover bem-estar, qualidade de vida e condicionamento físico também pode evitar o desenvolvimento de doenças graves, como o câncer e o diabetes.

Dormir bem emagrece

Um artigo publicado pelo Journal of Occupational Medicine and Toxicology indicou que dormir bem é o primeiro passo para obter um estilo de vida mais saudável. De acordo com os pesquisadores, o sono profundo pode emagrecer porque regula os níveis de estresse do organismo, melhora a recuperação fisiológica e facilita o controle alimentar. Além de induzir a mente a fazer escolhas mais saudáveis durante o dia.

Alimentos ultraprocessados provocam perda de memória

Os alimentos ultraprocessados, ou seja, aqueles que passaram por um grande e complexo processo de industrialização – como biscoitos, sorvetes, embutidos e congelados – podem prejudicar a saúde do cérebro. É o que aponta um estudo recente, publicado pela revista científica Brain, Behavior, and Immunity. De acordo com a publicação, manter uma dieta com grande concentração desse tipo de alimento, durante apenas um mês, já pode provocar prejuízos como a perda de memória.

Refrigerante zero pode engordar

Pesquisa divulgada pela Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos indicou que existe relação entre o ganho de peso e o consumo de bebidas adoçadas artificialmente – como o refrigerante zero, por exemplo.

Dieta à base de plantas pode amenizar sequelas da Covid-19

Um estudo publicado pelo jornal acadêmico Public Health Nutrition revelou indícios de que uma alimentação à base de plantas e com baixa ingestão de ingredientes de origem animal, pode ser fundamental para o tratamento das sequelas do Long Covid.

Leia também