Connect with us

O que você está procurando?

Beleza

Acupuntura estética: conheça procedimento focado na beleza

Técnica de beleza é usada por Madonna e Alicia Keys. Saiba como funciona e quais os benefícios da acupuntura estética

Acupuntura estética: conheça procedimento focado na beleza
Acupuntura estética: conheça procedimento focado na beleza - Foto: Shutterstock

A acupuntura é uma técnica originária da medicina tradicional chinesa. Hoje ela tem reconhecimento do National Health Institute dos EUA e é especialidade médica no Brasil. O procedimento tem inúmeras aplicações, e pode ser uma alternativa para o tratamento de gastrite, diarreia, sinusite, dor de garganta, rinite, bronquite, asma, dores de cabeça, nas costas ou em outras partes do corpo. Além disso, ela também pode ajudar a minimizar distúrbios de saúde mental, como ansiedade e estresse.

A técnica aplica agulha, calor, pressão e outros estímulos em locais específicos da pele, que se chamam acupuntos. Já a acupuntura estética utiliza essas técnicas para prevenir e melhorar aspectos relacionados à beleza. O procedimento traz excelentes resultados, e já conquistou personalidades como Madonna e Alicia Keys.

As agulhas são inseridas na pele e, em muitos pontos, chegam até os músculos e à fáscia, membrana que envolve os músculos, explica a Dra. Sley Tanigawa, médica especialista em acupuntura e membro do Colégio Médico de Acupuntura do Estado de São Paulo (CMAeSP). 

“A puntura aumenta a circulação sanguínea no local, o que elimina toxinas e aumenta a oxigenação dos tecidos, além de estimular a produção de colágeno. O efeito da puntura é maior quando associamos à eletroacupuntura. Neste caso, um aparelho se conecta às agulhas para dar estímulo elétrico, melhorando a contração do músculo. Isso gera aumento da força muscular, redução de flacidez e proporciona uma melhora importante do aspecto da pele”, afirma.

Como é o tratamento de acupuntura estética

Antes de tudo é preciso realizar uma consulta médica, onde o especialista irá avaliar suas principais queixas – tanto estéticas quanto da saúde como um todo. Após a anamnese, é possível identificar eventuais problemas de saúde que interferem na beleza, como o hipotireoidismo, por exemplo, que pode ressecar a pele, enfraquecer as unhas, levar à queda de cabelos e engordar. “Sem tratar o hipotireoidismo, não há milagre nem acupuntura isolada que resolva o problema”, adverte a médica. 

O especialista também deve fazer um levantamento de todo o histórico da saúde, das emoções e do desenvolvimento do indivíduo desde a gestação até o momento presente. “Todos esses aspectos são muito importantes para a acupuntura, pois revelam o perfil da paciente dentro da Medicina Tradicional Chinesa, suas fragilidades energéticas que levam às doenças e às alterações inestéticas”, explica a Dra. Sley.

Após o diagnóstico pela medicina ocidental e oriental, é momento de planejar quais os pontos e técnicas serão úteis no tratamento. “Aqui não há ‘receita de bolo’, o tratamento é extremamente individualizado e o que pode ser bom para um pode ser péssimo para o outro”, alerta a médica.

As agulhas são inseridas no local a ser tratado e em diversas regiões do corpo que levam ao equilíbrio energético. “Há uma enorme liberação de neuro-hormônios, que dão sensação de relaxamento e bem-estar. Os efeitos variam entre as pacientes, devido ao grau de acometimento do problema e de suas características pessoais, mas geralmente já na segunda aplicação os efeitos já são notados. Os tratamentos variam de dez a vinte aplicações, que variam entre uma a três por semana, seguidas de um período de manutenção quinzenal ou mensal”, detalha a especialista.

Tratamentos locais

A Dra. Sley Tanigawa explica cada um dos tratamentos locais da acupuntura estética. Confira:

Gua-sha para a face: é uma massagem com uma espátula de jade ou de osso com cremes dermatológicos feita na direção correta da circulação da energia na face. Promove drenagem linfática, estimula a produção de colágeno, aumenta a circulação sanguínea, elimina toxinas e, além disso, aumenta a absorção do princípio ativo dos cremes/óleos.

Ventosa: serve para a face e o corpo. Utilizada no tratamento da celulite, de olheiras e da gordura localizada, uma vez que promove o aumento da circulação de energia e de sangue, além da ação mecânica de sucção. É o mesmo princípio utilizado para tratar dor.

Eletroacupuntura para a gordura localizada: a corrente elétrica (sem choque!) aplicada através das agulhas no tecido adiposo diminui o tamanho das células de gordura, eliminando os restos gordurosos pelas fezes e urina.

Eletroacupuntura para flacidez: as agulhas são inseridas na pele, no ponto de acupuntura, até atingir o músculo e ligadas no aparelho, promovendo contrações musculares que enrijecem e modelam o músculo. Além disso, ela também aumenta a firmeza da pele, pois estimula a produção de colágeno e aumenta a circulação sanguínea, aumentando a oxigenação e eliminando toxinas. Pode ser utilizada na face e no corpo. Logo na primeira aplicação já tem resultados visíveis, deixando a pele mais bonita, diminuindo olheiras e áreas de vermelhidão.

Pessoas com medo de agulha têm alguma alternativa?

De acordo com a médica, mesmo quem tem medo de agulha pode se beneficiar com o alívio de dores e distúrbios. Para essas pessoas, a Dra. Sley dá as seguintes opções:

  • Gua-sha;
  • Ventosa;
  • Laserpuntura (aplicação de laser para estimular pontos de acupuntura, que não dói nem machuca, mas é um pouco menos eficaz que a puntura);
  • Auriculoacupuntura (aplicação de cristais de quartzo em determinados pontos da orelha para auxiliar no equilíbrio energético).
Advertisement

Você também vai gostar

Notícias

O ritmo e a frequência da pulsação fornecem informações sobre a saúde cardíaca. Aprenda a checar em casa

Alimentação

Consumir açúcar refinado aumenta os níveis de gordura no corpo e o risco de desenvolver doenças como diabetes. Saiba como substituir o produto

Dor

15% dos brasileiros sofrem com enxaqueca, condição que pode ser tratada de diferentes formas. Veja quais terapias podem ajudar

Medicamentos

Anfetamina prescrita para TDAH é frequentemente usada como um estimulante. Conheça os riscos do Venvanse