Connect with us

O que você está procurando?

Notícias

Pesquisadores de Harvard descobrem como reverter o envelhecimento

Pesquisa feita em camundongos mostrou que o envelhecimento está associado a fatores que afetam a expressão do DNA. Entenda o que diz o estudo

Pesquisadores de Harvard descobrem como reverter o envelhecimento
Pesquisadores de Harvard descobrem como reverter o envelhecimento - Foto: Shutterstock

O processo de envelhecimento é absolutamente natural e inevitável. Ao menos, parecia ser inevitável até então. Isso porque um time de pesquisadores da Universidade de Harvard, nos EUA, parece ter descoberto uma maneira de reverter esse processo. O estudo utilizou reparos no DNA de camundongos e foi publicado em janeiro no periódico científico Cell. 

“Por muito tempo, acreditou-se que as mudanças no DNA propriamente dito, chamadas de mutações, eram a principal causa do envelhecimento. Mas as descobertas do presente estudo apoiam uma outra hipótese: o processo de envelhecimento está relacionado às mudanças que afetam a expressão do DNA, chamadas de epigenética”, afirma a Dra. Cintia Guedes, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). 

A especialista explica que a epigenética se trata de uma série de fatores ambientais que modificam a maneira como os genes se comportam. Isso ocorre sem necessariamente causar alterações na sequência de DNA. “Esses fatores podem incluir, por exemplo, dieta, exposição a poluentes, tabagismo, obesidade, estresse e prática de atividade física”, completa Cintia.

Como os pesquisadores revertem o envelhecimento?

Os pesquisadores criaram cortes temporários e de rápida regeneração no DNA de camundongos para simular o efeito que certos fatores ambientais e de estilo de vida possuem no padrão epigenético do DNA. 

Tais cortes causaram mudanças e, consequentemente, mal funcionamento no padrão epigenético dos camundongos. Isso fez com que parecessem mais velhos, apresentando, inclusive, biomarcadores de envelhecimento aumentados. 

Em seguida, os cientistas realizaram terapia genética nos animais para reverter as mudanças epigenéticas. Eles redefiniram o padrão epigenético e, assim, reverteram o envelhecimento sofrido pelos camundongos. 

“Os pesquisadores observaram que, ao ativar uma série de genes normalmente acionados durante a embriogênese, isto é, durante o desenvolvimento embrionário, é possível reverter com segurança o processo de envelhecimento em mais de 50%. Isso porque tais genes causam um processo que, apesar de ainda não ser bem compreendido, é capaz de retroceder a idade biológica e restaurar a função de tecidos. A restauração permitiria, por exemplo, reverter a deterioração da visão, a diminuição da capacidade de atenção e o enfraquecimento do tecido cutâneo”, destaca a dermatologista.

O efeito em humanos

Apesar de essa não ser a primeira vez em que trabalhos usam a epigenética para estudar o envelhecimento, os pesquisadores acreditam que esse é o primeiro estudo a apontar a mudança epigenética como fator primário do envelhecimento em mamíferos. “Por exemplo, pesquisas anteriores mostraram que a epigenética é capaz de demonstrar a idade biológica de uma pessoa. Isto é, a real idade do nosso organismo e a velocidade em que envelhecemos, ao contrário da idade cronológica, aquela que contamos pelo calendário”, afirma a médica. 

Vale ressaltar ainda que o presente estudo possui suas limitações. Como, por exemplo, o fato de ter sido feito com camundongos. Por isso, é necessário então que mais pesquisas sejam realizadas para testar os resultados em mamíferos maiores ou mesmo em humanos. 

“No entanto, a pesquisa mostra-se de grande relevância por transformar a maneira como enxergamos o processo de envelhecimento e como abordarmos o tratamento dos sinais que surgem com o passar dos anos. Afinal, é o primeiro estudo a demonstrar que podemos ter um controle preciso da idade biológica de um animal complexo, podendo aumentá-la ou diminuí-la conforme necessário”, destaca Cintia.

É possível retardar o envelhecimento de maneira natural?

Mas não é preciso aguardar até que surjam mais pesquisas para começarmos a agir sobre a velocidade em que envelhecemos. Existe uma extensa literatura científica mostrando medidas que podem retardar o envelhecimento. E é mais simples do que aparenta. 


“Quando se trata de reverter nossa idade biológica, pequenas mudanças no estilo de vida já são capazes de causar grande impacto. Por exemplo, procure adotar uma dieta rica em alimentos nutritivos, incluindo grande quantidade de verduras, vegetais, ervas e temperos, como beterrabas, açafrão e chá verde, que possuem a capacidade de rejuvenescer nossa expressão genética. Além disso, procure exercitar-se regularmente, reduzir seus níveis de estresse e dormir bem”, orienta a médica.

Advertisement

Você também vai gostar

Alimentação

Consumir açúcar refinado aumenta os níveis de gordura no corpo e o risco de desenvolver doenças como diabetes. Saiba como substituir o produto

Dor

15% dos brasileiros sofrem com enxaqueca, condição que pode ser tratada de diferentes formas. Veja quais terapias podem ajudar

Medicamentos

Anfetamina prescrita para TDAH é frequentemente usada como um estimulante. Conheça os riscos do Venvanse

Fitness

Especialista em fisiologia do exercício aponta as principais diferenças entre crossfit, musculação, treino funcional e calistenia