Connect with us

O que você está procurando?

Saúde Bucal

Roer as unhas pode comprometer a saúde bucal; entenda

Odontologista alerta para as consequências que podem ser geradas na saúde bucal apenas com o hábito de roer as unhas

Roer as unhas pode comprometer a saúde bucal; entenda
Roer as unhas pode comprometer a saúde bucal; entenda - Foto: Shutterstock

Além de torná-las quebradiças e atrapalhar seu crescimento, roer as unhas também pode comprometer a saúde bucal. Esse hábito, chamado de onicofagia, pode ser um sintoma da ansiedade – ou apenas uma mania. De acordo com estudo publicado em 2016 na revista PubMed.com, até 30% da população mundial sofre com a condição.

Segundo o Dr. José Todescan Júnior, odontologista que também é especialista em Prótese Dental, o paciente que mantém esse hábito deve parar imediatamente, pois ele pode gerar várias consequências negativas para a saúde bucal

Por que parar de roer as unhas?

“Entre os malefícios estão o desgaste dos dentes, uma vez que roer unhas coloca uma pressão significativa também sobre a arcada dentária. Isso pode causar irregularidades na superfície e, com o tempo, enfraquecer o esmalte protetor”, alerta. 

Os pacientes também podem desenvolver ao longo do tempo fraturas dentárias. “Ao pressionar os dentes a pessoa pode causar a fratura. E isso poderá resultar em rachaduras visíveis ou pequenas fissuras que podem se agravar até a perda do dente”, destaca. 

Além disso, a pressão também pode gerar deslocamento dos dentes alterando sua posição no arco. “A pressão repetida também pode afetar a posição dos dentes, causando deslocamento e desalinhamento. Isso pode exigir tratamento ortodôntico para corrigir problemas estéticos e funcionais”, ressalta o especialista.

Quem rói as unhas também pode passar a ter maior sensibilidade ao ingerir bebidas e certos tipos de alimentos. “O esmalte dentário fica desgastado devido ao hábito, porque deixa as camadas expostas, tornando os dentes mais sensíveis ao calor, frio e acidez”, afirma o profissional. 

É preciso ter cuidado e buscar ajuda para cessar o hábito, porque a longo prazo o paciente pode desenvolver problemas. “Em alguns casos ocorre uma sobrecarga na articulação temporomandibular (ATM), que liga a mandíbula ao crânio. Isso pode levar a problemas como dor, estalos, dificuldade em abrir ou fechar a boca e outros desconfortos”, alerta Dr. Todescan.

Mas não acaba por aí: outro problema é o risco de infecções. “As unhas podem abrigar bactérias e germes que podem ser introduzidos na boca, aumentando o risco de infecções no organismo como um todo”, finaliza. 

Advertisement

Você também vai gostar

Dor

15% dos brasileiros sofrem com enxaqueca, condição que pode ser tratada de diferentes formas. Veja quais terapias podem ajudar

Medicamentos

Anfetamina prescrita para TDAH é frequentemente usada como um estimulante. Conheça os riscos do Venvanse

Fitness

Especialista em fisiologia do exercício aponta as principais diferenças entre crossfit, musculação, treino funcional e calistenia

Emagrecer

Diversos fatores levam ao ganho de peso. Conhecê-los é fundamental para conseguir emagrecer definitivamente