Connect with us

O que você está procurando?

Diabetes

Sintomas que surgem na boca podem indicar diabetes; veja quais

A diabetes se manifesta de diversas formas no corpo, inclusive através da saúde oral. Dentista aponta quais sinais surgem na boca

Sintomas que surgem na boca podem indicar diabetes; veja quais
Sintomas que surgem na boca podem indicar diabetes; veja quais - Foto: Shutterstock

De acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), mais de 13 milhões de pessoas vivem com a doença no Brasil. O total representa 6,9% da população nacional. A condição, que é causada pela produção insuficiente ou má absorção de insulina, causa uma série de sintomas pelo corpo, alguns deles na boca.

Sintomas de diabetes que surgem na boca

De acordo com Giovanna Zanini Rodrigues, graduada em Odontologia pela Universidade de Brasília (UnB), um dentista pode identificar sinais de diabetes na boca por meio de sintomas como:

  • Gengivite grave e doença periodontal avançada.
  • Candidíase oral recorrente;
  • Boca seca (xerostomia);
  • Feridas que demoram a cicatrizar;
  • Alterações na saliva;
  • Aftas recorrentes;
  • Sangramentos recorrentes na gengiva;
  • Hálito cetônico (lembra um cheiro de acetona, devido à diabetes descontrolada corpos cetônicos ficam excesso na circulação sanguínea).

“Esses sintomas bucais podem levantar suspeitas de diabetes, especialmente quando combinados com outros fatores de risco, como histórico familiar ou obesidade. Ao alertar sobre esses sinais, o dentista pode encorajar o paciente a buscar avaliação médica para um possível diagnóstico de diabetes. E, assim, iniciar o tratamento adequado o mais rápido possível”, diz a especialista.

O que o hálito diz sobre a sua saúde

De acordo com Giovanna, é importante estar atento ao aspecto do próprio hálito, pois ele pode carregar indícios da doença. Isso porque o hálito cetônico, um odor frutado ou adocicado, está associado à presença de cetonas na respiração, que podem ser um sinal de cetose. 

“Em pessoas com diabetes não controlado, a falta de insulina ou resistência à insulina pode levar a níveis elevados de açúcar no sangue e à queima de gordura para obter energia. Isso resulta em cetose e, consequentemente, em hálito cetônico”, alerta a especialista. 

Segundo ela, este odor pode ser um importante indicador para o diagnóstico de diabetes, especialmente quando associado a outros sintomas como aumento da sede, micção frequente e fadiga. “Se uma pessoa apresentar hálito cetônico persistente, é crucial buscar avaliação médica para diagnóstico e tratamento adequados”, afirma.

Outros impactos da diabetes na saúde bucal

Na diabetes, o corpo enfrenta dificuldades em processar e utilizar a glicose adequadamente, resultando em níveis elevados de açúcar no sangue. Isso afeta o metabolismo de várias maneiras que podem impactar a saúde bucal, conforme explica Giovanna:

  • Aumento do açúcar na saliva: níveis elevados de glicose na saliva fornecem um ambiente propício para o crescimento de bactérias, aumentando o risco de cáries e infecções bucais.
  • Comprometimento da função imunológica: a diabetes pode comprometer o sistema imunológico, reduzindo a capacidade do corpo de combater infecções, incluindo as que afetam a boca e as gengivas.
  • Diminuição da produção de saliva: níveis elevados de açúcar no sangue podem prejudicar as glândulas salivares, resultando em boca seca (xerostomia), o que aumenta o risco de cáries, infecções fúngicas e outros problemas bucais.
  • Redução na capacidade de cicatrização: a diabetes pode prejudicar a capacidade do corpo de cicatrizar feridas, o que pode levar a complicações após procedimentos odontológicos ou aumentar o risco de infecções bucais.

“Esses efeitos do metabolismo alterado na diabetes contribuem para um ambiente bucal menos saudável, aumentando o risco de doenças e complicações bucais. Por isso, o controle adequado da diabetes e a manutenção de uma boa higiene bucal são essenciais para prevenir problemas dentários e gengivais em pacientes diabéticos”, diz a dentista.

Advertisement

Você também vai gostar

Doenças

Também conhecida como hipertensão, a pressão alta atinge 32,5% da população adulta brasileira, o que representa 36 milhões de pessoas. Além disso, mais de...

Notícias

O ritmo e a frequência da pulsação fornecem informações sobre a saúde cardíaca. Aprenda a checar em casa

Alimentação

Consumir açúcar refinado aumenta os níveis de gordura no corpo e o risco de desenvolver doenças como diabetes. Saiba como substituir o produto

Dor

15% dos brasileiros sofrem com enxaqueca, condição que pode ser tratada de diferentes formas. Veja quais terapias podem ajudar