Connect with us

O que você está procurando?

Busca

Saúde da Mulher

Calor coloca a saúde íntima em risco: veja os cuidados necessários

O calor aumenta a transpiração, o que afeta diretamente a saúde íntima feminina. Entenda como prevenir problemas como candidíase e vaginose

Calor coloca saúde íntima em risco: veja os cuidados necessários
Calor coloca saúde íntima em risco: veja os cuidados necessários - Foto: Shutterstock

O Brasil vive atualmente uma onda de calor histórica, o que exige uma série de cuidados com o organismo. No entanto, um fator é muitas vezes negligenciado em relação ao bem-estar feminino: a saúde íntima em meio às altas temperaturas. Isso porque o clima é propício para a ocorrência de uma série de doenças que podem atingir a região.

Perigos das altas temperaturas para a saúde íntima feminina

As altas temperaturas geradas pelas recentes ondas de calor podem afetar a saúde íntima das mulheres principalmente por conta do aumento da transpiração, destaca o especialista em ginecologia e obstetrícia, Dr. Alexandre Silva e Silva.

“Altas temperaturas podem afetar a saúde íntima feminina de várias formas. Contudo, a principal delas é o aumento da transpiração, o que pode aumentar a proliferação de fungos e bactérias na região íntima. Isso pode aumentar os riscos de candidíase e vaginose bacteriana, além de contribuir para deixar a região mais abafada”, afirma.

Pensando nisso, o especialista indica alguns cuidados que podem ajudar a preservar a saúde íntima nesta época de calor tão intenso. Confira:

4 dicas para manter a saúde íntima no calor

1 – Higiene adequada: “Mantenha uma higiene íntima com mais cuidado, lavando-se com água limpa e suave. Além disso, use sempre sempre sabonetes próprios para a região, o que ajuda a evitar desequilíbrios no Ph do local”, recomenda.

2 – Roupas respiráveis: “Opte por vestir roupas leves, preferencialmente tecidos naturais, como algodão, para permitir a ventilação e reduzir o acúmulo de umidade na região genital. Dormir sem calcinha também ajuda a evitar a proliferação de bactérias na região íntima”, diz o médico.

3 – Troque peças íntimas regularmente: “Troque as roupas íntimas com frequência para evitar a umidade excessiva e possíveis proliferações de bactérias”, destaca Dr. Alexandre Silva e Silva.

4 – Evite o protetor diário: “O uso do protetor diário não é recomendado em períodos de altas temperaturas, exceto em casos excepcionais. Isso porque ele pode contribuir para abafar ainda mais a região íntima e aumentar secreções e corrimentos”, afirma.

Advertisement

Você também vai gostar

Alimentação

Frutas nativas do Brasil protegem o intestino e previnem doenças como hipertensão, obesidade, diabetes, condições cardiovasculares e câncer

Dor

Ortopedista especialista em coluna aponta oito atitudes que podem ajudar a preservar o principal eixo de sustentação do nosso corpo

Alimentação

A introdução alimentar costuma ser um grande desafio, principalmente quando o bebê apresenta reações alérgicas

Insônia

Alguns mitos e desinformações atrapalham a rotina de sono dos recém-nascidos, o que é um desafio para a família e também para o bebê