Connect with us

O que você está procurando?

Dor

Toda fratura na coluna exige cirurgia? Entenda

Ortopedista especialista em coluna explica quando uma fratura pode exigir correção cirúrgica e quais as opções de tratamento

Toda fratura na coluna exige cirurgia? Entenda
Toda fratura na coluna exige cirurgia? Entenda - Foto: Shutterstock

Quando falamos em fratura na coluna, é comum pensarmos nos casos mais sérios, como aqueles que causam paraplegia ou tetraplegia. No entanto, isso pode levar à negligência de quadros leves, mas que ainda assim merecem atenção.

A maioria das fraturas na coluna, na verdade, são de tratamento clínico conservador, explica o  Dr. Victor Caponi, médico ortopedista e especialista em coluna do grupo Spine. “São fraturas que com coisa de três, quatro meses no máximo já colou, consolidou e o paciente vai viver normal sem nenhuma sequela ou limitação”, explica. 

Já os casos que geram perda de força, a paraplegia e a tetraplegia, por exemplo, necessitam de correção cirúrgica.

Principais causas de fratura na coluna

De acordo com o médico, a maioria das fraturas de coluna vertebral são decorrentes de trauma de média a alta energia. É o caso de quedas de altura, traumas automobilísticos, mergulho em águas rasas e capotamento. 

Vale destacar que esses casos ocorrem especialmente em pacientes jovens. Já em pacientes idosos, a causa mais comum de fratura são fraturas de baixa energia, de queda da própria altura. Estas ocorrem em decorrência de fragilidade óssea da osteoporose.

Tratamento: é sempre necessário fazer cirurgia?

O ortopedista lembra que o rol de procedimentos em coluna vertebral é diverso, extenso e, na maioria dos casos, se reservam às patologias em que o paciente cursa. Seja com perda de força, dor intratável ou algo semelhante.

“A indicação de cirurgia em fraturas de coluna vertebral é em decorrência de fraturas instáveis ou pacientes que cursam com déficit, perda de força, perda de capacidade de marcha, sintomas neurológicos ou algo semelhante”, explica o médico. 

Portanto, o tipo de cirurgia depende do tipo da fratura na coluna. “No caso de estrutura instável, por exemplo,a maioria dos casos é feito com artrodese. Isto é o paciente vai passar por um realinhamento da coluna, com fixação, na maioria dos casos, com parafusos e hastes”, diz o profissional. 

Já em fraturas osteoporóticas e fraturas por insuficiência, a maioria dos casos que se necessitam de cirurgia são feitas com cimentação. Estas são conhecidas como vertebroplastia e cifoplastia.

Cirurgia robótica

Os tratamentos mais modernos para a cirurgia de coluna vertebral são as técnicas minimamente invasivas que a cada ano se desenvolvem um pouco mais. Elas permitem uma abordagem cirúrgica menos mórbida com menos agressão tecido ao e com possibilidade de alta precoce para o paciente. Este é o caso da cirurgia robótica.

“Ela pode nos auxiliar especialmente em casos que o paciente tem alguma deformidade, má formação vertebral e que se necessita da colocação de implantes em vértebras em situações atípicas”, diz o médico.
Ele reforça que as cirurgias por vídeo ou endoscopia de coluna vertebral são uma modalidade relativamente nova na coluna vertebral. Elas são uma opção em boa parte dos casos para tratamentos de hérnias de disco de estenose de canal que não resolveram com o tratamento clínico.

Advertisement

Você também vai gostar

Fitness

Se você treina e ainda consome refrigerante regularmente, veja os prejuízos que a bebida está causando ao seu organismo

Saúde Bucal

Mesmo com dentes de leite, as crianças com bruxismo devem passar pelo tratamento, uma vez que a condição pode causar problemas mais graves

Sem categoria

O glaucoma é a principal causa de cegueira irreversível no mundo. Entenda a importância do diagnóstico precoce

Saúde Bucal

A cárie oculta costuma surgir em locais onde a escova de dentes e o fio dental não alcançam. Veja como identificar o problema