Connect with us

O que você está procurando?

Doenças

Saúde e digestão: saiba como prevenir as doenças do sistema digestivo

As enfermidades do aparelho digestivo podem ser funcionais ou não funcionais, e evoluírem para problemas como câncer

Saúde e digestão: saiba como prevenir as doenças do sistema digestivo
Saúde e digestão: saiba como prevenir as doenças do sistema digestivo - Foto: Shutterstock

A saúde digestiva é fundamental para o bem-estar de todo o corpo. Afinal, desde o nascimento o trato gastrointestinal é o responsável por fornecer nutrientes ao organismo, aumentar a resposta imune, abrigar a microbiota intestinal e servir como um “segundo cérebro” com o eixo cérebro-intestino.

Pensando nisso, a World Gastroenterology Organisation (WGO) criou o Dia Mundial da Saúde Digestiva (29 de maio). O objetivo da data é mobilizar e orientar a população sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce das doenças do aparelho digestivo.

O aparelho digestivo

O aparelho digestivo é composto por boca, faringe, esôfago, estômago, intestino delgado, intestino grosso, reto e ânus. Já os órgãos digestórios acessórios são os dentes, a língua, as glândulas salivares, o fígado, a vesícula biliar e o pâncreas. 

Os dentes auxiliam no rompimento físico do alimento e a língua auxilia na mastigação e na deglutição. Os demais, nunca entram em contato direto com o alimento, mas produzem ou armazenam secreções que passam para o tubo digestivo, auxiliando na decomposição química do alimento.

Qualquer problema existente em todo esse processo – como infecções e maus hábitos alimentares – podem causar doenças e tumores na região. Aliás, os tumores de estômagos estão entre os mais incidentes no Brasil. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), é o quarto mais comum entre homens e, em mulheres, é o sexto.

Doenças do sistema digestivo

Segundo o cirurgião geral Dr. Leonardo Emilio, as doenças mais comuns que atingem o sistema digestivo são benignas e podem ser decorrentes de alterações funcionais, chamadas dispepsias, e não funcionais, como gastrite e doença do refluxo gastroesofágico. 

“Os cânceres gastrointestinais (GI) representam 1 em cada 4 casos de câncer e 1 em cada 3 mortes por câncer em todo o mundo. Há uma variação considerável nas taxas de incidência e mortalidade em todo o mundo. A incidência de câncer gástrico, por exemplo, diminuiu, mas a incidência de câncer colorretal aumentou em regiões anteriormente de baixa incidência. Já a incidência de câncer de fígado e pâncreas aumentou em algumas regiões de alta renda”, aponta o médico.

É possível perceber a presença de algum problema no sistema digestivo através de determinados sintomas. No entanto, as alterações vão depender da localização da doença, afirma Leonardo. Comumente, os sinais incluem:

  • Mudança do hábito intestinal (o ritmo intestinal que era regular passa a ser com diarréia ou obstipação, por exemplo); 
  • Dor abdominal;
  • Perda do apetite;
  • Anemia sem causa aparente;
  • Queimação.

“Se você tem mais de 45 anos não espere os sintomas aparecerem, faça seus exames de endoscopia digestiva alta e colonoscopia regularmente, e, além disso, consulte seu médico”, destaca o especialista.

Prevenção

O cirurgião indica algumas medidas que podem ajudar a prevenir problemas no sistema digestivo. São elas:

  • Controle da obesidade;
  • Atividade física regular;
  • Diminuir o consumo de carne vermelha (consumir menos de 500g por semana);
  • Limitar o consumo de álcool e embutidos (como salsichas, salames e mortadelas);
  • Parar de fumar.
Advertisement

Você também vai gostar

Alimentação

Consumir açúcar refinado aumenta os níveis de gordura no corpo e o risco de desenvolver doenças como diabetes. Saiba como substituir o produto

Dor

15% dos brasileiros sofrem com enxaqueca, condição que pode ser tratada de diferentes formas. Veja quais terapias podem ajudar

Medicamentos

Anfetamina prescrita para TDAH é frequentemente usada como um estimulante. Conheça os riscos do Venvanse

Fitness

Especialista em fisiologia do exercício aponta as principais diferenças entre crossfit, musculação, treino funcional e calistenia