Connect with us

O que você está procurando?

Alimentação

Cerveja faz bem ou mal à saúde? Nutricionista esclarece alguns mitos

A cerveja é a bebida alcoólica preferida dos brasileiros, mas isso não significa que não existam desinformações a seu respeito

Cerveja faz bem ou mal à saúde? Nutricionista esclarece alguns mitos
Cerveja faz bem ou mal à saúde? Nutricionista esclarece alguns mitos - Foto: Shutterstock

Apesar de ser uma bebida alcoólica, você provavelmente já ouviu por aí que beber cerveja, na verdade, faz bem à saúde. Muitos afirmam que ela possui benefícios por conter antioxidantes e vitaminas do complexo B, além de potencial para baixar a pressão arterial. Mas será que tudo isso é mesmo verdade? A nutricionista Dani Borges esclarece alguns mitos sobre a bebida.

O que a ciência diz?

Um estudo britânico de longo prazo, realizado com homens e mulheres saudáveis durante 30 anos, revelou que mesmo o consumo moderado de cerveja pode aumentar em até três vezes o risco de doenças cerebrais e atrofia do hipocampo.

“Muitos estudos e notícias informam que traz benefícios pro cérebro, mas isso é muito complexo. Por vezes estudos com camundongos mostram alguns resultados, mas nas pessoas é totalmente diferente”, explica Dani. 

A nutricionista continua: “Outras vezes analisam o lúpulo e a cevada individualmente, e isso não quer dizer que os nutrientes desses ingredientes serão absorvidos em quantidade suficiente em apenas uma lata. Ou seja, precisaríamos beber muito, e com isso vem outras dezenas de malefícios do álcool”.

Quanto à melhora na pressão arterial, os dados não são tão expressivos, e existem outras práticas bem mais saudáveis e com resultados melhores para a pressão, aponta Dani Borges. “Bebendo uma lata, não perceberemos nada de tão especial. E bebendo mais que isso, a pressão arterial também pode ser afetada negativamente”, alerta.

Além disso, algumas cervejas, especialmente as de cereais não maltados, possuem carboidratos que podem elevar o índice glicêmico, comprometendo o processo de emagrecimento e inibindo a produção de testosterona, que compromete o ganho de massa muscular.

Vitaminas presentes na cerveja

Dani informa que a cerveja contém pequenas quantidades de vitamina B6, e que há muita propaganda enganosa sobre o assunto. “É importante destacar que outros alimentos possuem níveis muito mais elevados dessa vitamina. Para adultos com até 50 anos, a ingestão diária ideal de vitamina B6 é de 1,3 mg. Pistache sem sal possui 1,70 mg, amendoim 0,30 mg. Enquanto a cerveja tem 0.046mg. (Em 100g), ou seja, é melhor comer uma boa refeição”, recomenda a nutricionista.

Consumo consciente e responsável

Apesar de alguns estudos apontarem pequenos benefícios do consumo moderado de cerveja, é fundamental considerar os riscos à saúde quanto à ingestão. Dani ressalta que é essencial controlar a quantidade ingerida e evitar o consumo. Optar por cervejas artesanais, que geralmente têm maior qualidade, se te fazem beber menos que as marcas baratas de mercado, pode ser uma alternativa para diminuir a ingestão e ter maior apreço pela experiência.

Para quem não resiste a uma cerveja, a nutricionista dá algumas dicas que irão ajudar a diminuir o impacto da bebida:

  • Consuma alimentos ricos em gordura e proteína antes de beber, pois isso pode diminuir a absorção do álcool;
  • Hidrate-se bem antes, durante e depois do consumo de cerveja;
  • Consuma a cerveja de forma moderada e evite o consumo exagerado;
  • Intercale com sucos para reduzir a quantidade de álcool ingerida;
  • Beba lentamente, permitindo que o fígado tenha tempo para metabolizar o álcool.

Ressaca? Saiba o que fazer

Caso você exagere na quantidade de cerveja e ressaca chegue pela manhã, Dani recomenda descansar e manter-se bem hidratado, além de consumir alimentos ricos em vitaminas e água, como pera e melancia. 

Lembre-se: se tiver dúvidas sobre como o álcool pode afetar sua saúde ou como diminuí-lo em sua dieta, consulte um profissional de saúde qualificado.

Advertisement

Você também vai gostar

Notícias

Estudo mostrou que 88% das pessoas de todo o mundo têm menos vitamina D no corpo do que o recomendado, o que causa diversos...

Doenças

Marrone, da dupla com Bruno, foi diagnosticado com estágio avançado de glaucoma em ambos os olhos. Entenda a gravidade

Doenças

O ceratocone está entre as principais motivações para o transplante de córnea – tanto em adultos, como em crianças

Doenças

As baixas temperaturas e outras características da estação diminuem a imunidade e aumentam a circulação de vírus, como da conjuntivite