Connect with us

O que você está procurando?

Alimentação

Chá emagrece? Médico responde essa e outras dúvidas sobre a bebida

No Dia Internacional do Chá, médico nutrólogo esclarece os principais e mitos associados aos benefícios da bebida

Chá emagrece? Médico responde essa e outras dúvidas sobre a bebida
Chá emagrece? Médico responde essa e outras dúvidas sobre a bebida - Foto: Shutterstock

O chá é uma bebida milenar, tão importante para a história da humanidade que tem uma data para chamar de sua. Recentemente, em 2019, a Organização para a Alimentação e Agricultura (Food and Agriculture Organization – FAO, em inglês), agência especializada das Nações Unidas, reconheceu a data 21 de maio como o Dia Internacional do Chá.

A bebida, preparada com a infusão de folhas, flores e raízes de plantas, pode ser consumida quentinha ou fria, no café da manhã e nas refeições. Alguns deles, até mesmo antes de dormir. Nos dias mais frios do ano, as opções quentes são especialmente bem-vindas.

O consumo de chá pode ter relação com gosto pessoal ou algum objetivo específico, como o fortalecimento da imunidade ou a perda de peso. Mas será que a bebida realmente funciona nesses casos? O médico nutrólogo Dr. Nataniel Viuniski, membro do Conselho Consultivo da Herbalife do Brasil, esclarece essas e outras dúvidas. Confira:

1 – Os chás ajudam a emagrecer?

Alguns chás são ricos em substâncias que aceleram o metabolismo temporariamente, conhecido como efeito termogênico. É o caso do chá verde, chá preto, chá de gengibre, chá de canela, entre outros. 

“Eles contribuem para acelerar de forma moderada a queima de gordura e são levemente diuréticos, portanto, auxiliam na eliminação de líquidos retidos no organismo. Mas é importante destacar que o efeito sobre o peso corporal somente será obtido juntamente com uma alimentação equilibrada e prática de exercícios físicos”, esclarece o médico.

Outro ponto positivo é que essas bebidas contribuem para o aumento no consumo de líquidos, apoiando na hidratação do nosso organismo.

2 – Como consumir o chá termogênico?

Como a maioria dos chás termogênicos apresenta cafeína em sua composição, o ideal é consumir durante o dia. Isto é, até às 16h, para não impactar no seu sono. 

“Os intervalos entre as refeições são momentos estratégicos para inserir os chás termogênicos com o objetivo de dar uma turbinada na sua energia e disposição. Mas eles também podem ser ingeridos antes do exercício físico, contribuindo para um bom rendimento. Isso porque a cafeína pode ajudar a adiar a sensação de fadiga, mantendo o esportista em atividade por mais tempo”, explica o nutrólogo.

3 – Quantas vezes ao dia é recomendado tomar bebidas termogênicas com cafeína?

Existe uma grande diferença na sensibilidade individual para a cafeína, sendo que as pessoas mais sensíveis podem sentir algum desconforto com doses pequenas enquanto outras podem ingerir maiores quantidade sem problemas.

Mas, de maneira geral, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) recomenda a ingestão diária de até 400 mg de cafeína, sendo até 200 mg por vez. Portanto, é importante ficar atento às recomendações do rótulo do produto e avaliar a quantidade de cafeína que cada bebida oferece por porção, destaca o profissional.

4 – Quais outros benefícios os chás oferecem?

Segundo o nutrólogo, os chás verde e preto, por exemplo, contêm flavonoides e fitonutrientes ricos em antioxidantes. Esses nutrientes protegem as células contra as ações danosas dos radicais livres, ajudando a combater a inflamação no corpo. Dessa forma, os chás melhoram algumas funções cerebrais, como a atenção e a memória, e ajudam a prevenir as doenças cardiovasculares e seus fatores de risco. 

Outras ervas, como a camomila e a erva-doce, também possuem ação antioxidante, porém sem contar com cafeína. Por isso, ajudam a promover o relaxamento e a contribuir para um sono reparador, além de ajudar a melhorar o sistema digestivo, explica o Nataniel.

5 – Os chás têm alguma contraindicação?

Qualquer pessoa com sensibilidade à cafeína ou restrições devido a uma condição de saúde (como gestação, amamentação ou gastrite, por exemplo), deve ajustar sua ingestão conforme as recomendações do médico e/ou nutricionista. Também é preciso lembrar que a resposta e a tolerância à cafeína podem variar de uma pessoa para outra.

Advertisement

Você também vai gostar

Emagrecer

Quem está se propondo a perder peso muitas vezes recupera o antigo número na balança. Conheça algumas dicas para emagrecer de forma definitiva

Doenças

Médica aponta que 50% das pacientes com lipedema também apresentam varizes. Veja como iniciar o tratamento das condições

Doenças

Também conhecida como hipertensão, a pressão alta atinge 32,5% da população adulta brasileira, o que representa 36 milhões de pessoas. Além disso, mais de...

Notícias

O ritmo e a frequência da pulsação fornecem informações sobre a saúde cardíaca. Aprenda a checar em casa