Connect with us

O que você está procurando?

Emagrecer

Jojo Todynho fez cirurgia bariátrica: entenda o procedimento

Jojo revelou anteriormente que recebeu a indicação médica para cirurgia bariátrica. Entenda como é feito o procedimento e quais seus requisitos

Jojo Todynho fez cirurgia bariátrica: entenda o procedimento
Jojo Todynho fez cirurgia bariátrica: entenda o procedimento - Foto: Reprodução Instagram (@jojotodynho)

A cantora Jojo Todynho passou por uma cirurgia bariátrica na manhã desta terça-feira (8), informação que foi confirmada pela assessoria do plano de saúde da cantora ao gshow. Nas redes sociais, ela fez uma publicação vestindo roupa de hospital e dizendo que está ótima. “Orem por mim”, disse a artista.

No começo do ano, Jojo revelou que pretendia realizar uma cirurgia bariátrica por indicação médica, mas não tocou mais no assunto. Em março, ela recebeu o diagnóstico para esteatose hepática, também conhecida como gordura no fígado. 

Por isso, a artista adotou um estilo de vida mais saudável, incluindo alimentação e prática de exercícios físicos, o que a fez perder bastante peso. De acordo com o cirurgião especializado em cirurgia bariátrica, Dr. Fábio Rodrigues, esse processo pode já estar sendo uma preparação para o procedimento.

Cirurgia bariátrica: o que você precisa saber sobre o procedimento

A cirurgia bariátrica, popularmente conhecida como “redução do estômago”, é um procedimento indicado para a perda de peso em pessoas obesas. “A cirurgia bariátrica é uma cirurgia com a finalidade de emagrecimento combinada a resolução de comorbidades, como a pressão alta, diabetes, refluxo, colesterol alto e outros”, diz o proctologista e cirurgião do aparelho digestivo, Dr. Rodrigo Barbosa. 

Segundo o especialista, diversas técnicas cirúrgicas podem combater a obesidade. No entanto, as mais comuns são o sleeve e o bypass gástrico. O primeiro retira parte do estômago sem alterar o intestino, sendo recomendado para pacientes que apresentam um quadro menos grave de obesidade. 

Já o segundo método reduz parte do órgão através de cortes ou grampos que conectam o intestino ao estômago para proporcionar menos fome e maior saciedade. No Brasil, o método de bypass é realizado em 70% das cirurgias, sendo o mais praticado no Sistema Único de Saúde (SUS).

Bariátrica por endoscopia

Além das técnicas citadas, uma maneira recente de reduzir o estômago é a bariátrica por endoscopia. De acordo com o gastroenterologista Dr. Felipe Matz, membro da SOBED (Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva) e Diretor médico da Endodiagnostic, esta é a primeira metodologia sem cortes ou anestesia.

A Gastroplastia Endoscópica Redutora é uma técnica não cirúrgica que gera uma redução do estômago temporária, por um tempo médio de dois anos, de acordo com os estudos científicos e experiência clínica. Entretanto, o especialista alerta para a importância de uma reeducação alimentar, assim como em qualquer outro procedimento. 

“O tempo médio de efeito gira em torno de 2 anos. Porém, o resultado do procedimento depende sempre de como o paciente busca seguir a dieta e reeducação alimentar. Existe um programa de mudança de estilo de vida completo a ser seguido, desde antes da bariátrica. Isso inclui o acompanhamento médico, nutricional e psicológico”, esclarece o médico. 

A bariátrica por endoscopia dura em torno de 45 minutos apenas, e é feita em ambiente hospitalar. O paciente permanece em observação por 4 a 6 horas, sendo liberado para casa no mesmo dia. “Não há necessidade de internação hospitalar por ser minimamente invasivo”, afirma Felipe.

Quando a cirurgia é indicada?

A cirurgia bariátrica é uma alternativa especialmente indicada para pacientes que tentaram diversos meios para emagrecer, com uma alimentação saudável e exercícios físicos, mas não obtiveram sucesso.

Porém, para se enquadrar no procedimento, o paciente precisa atender a alguns requisitos. “A cirurgia é indicada quando paciente tem obesidade grau 1 associada a diabetes; quem tem obesidade grau 2 com comorbidades, e para todos aqueles pacientes com obesidade grau 3, com IMC maior que 40”, explica o médico. 

Bariátrica reduz risco de hipertensão e diabetes

De acordo com um estudo recente da Universidade de Michigan, a cirurgia bariátrica tem efeitos positivos reduzindo as complicações resultantes do diabetes. A pesquisa indicou uma melhora significativa na neuropatia periférica, enquanto a retinopatia e a neuropatia autonômica cardíaca mantiveram-se estáveis. Os resultados também demonstraram uma melhora na maioria dos fatores de risco metabólicos, como a redução de peso. 

Além disso, a bariátrica também se mostrou eficiente em reduzir os riscos de hipertensão arterial, ou pressão alta. A hipertensão é uma das consequências da obesidade e está entre as doenças mais prevalentes no Brasil. Ela mata cerca de 300 mil brasileiros por ano, o que equivale a 820 mortes por dia, 30 por hora ou uma pessoa a cada 2 minutos, indicam os dados do Ministério da Saúde.

Um estudo publicado na revista Annals of Internal Medicine, mostrou que a cirurgia bariátrica teve um efeito promissor no controle da hipertensão em pacientes com obesidade após 3 anos de seguimento. De acordo com a pesquisa, 35% dos pacientes submetidos à cirurgia ficaram com a pressão controlada sem o uso de medicamentos. Além destes, em torno de 40% dos conseguiu reduzir o número de medicamentos para hipertensão.

Advertisement

Você também vai gostar

Notícias

O ritmo e a frequência da pulsação fornecem informações sobre a saúde cardíaca. Aprenda a checar em casa

Alimentação

Consumir açúcar refinado aumenta os níveis de gordura no corpo e o risco de desenvolver doenças como diabetes. Saiba como substituir o produto

Dor

15% dos brasileiros sofrem com enxaqueca, condição que pode ser tratada de diferentes formas. Veja quais terapias podem ajudar

Medicamentos

Anfetamina prescrita para TDAH é frequentemente usada como um estimulante. Conheça os riscos do Venvanse