Connect with us

O que você está procurando?

Notícias

Saúde física e mental: veja o que a acupuntura pode tratar

A acupuntura é uma técnica milenar da medicina tradicional chinesa que pode tratar desde questões físicas a problemas da saúde mental

Saúde física e mental: veja o que a acupuntura pode tratar
Saúde física e mental: veja o que a acupuntura pode tratar - Foto: Shutterstock

A acupuntura é uma técnica milenar da medicina tradicional chinesa com mais de 5 mil anos de existência. O método consiste em inserir agulhas bem finas em pontos específicos do corpo. O objetivo é estimular nervos periféricos que enviam sinais ao sistema nervoso central. Esses sinais podem levar à liberação de neurotransmissores e hormônios, como endorfinas, que reduzem a percepção de dor. 

“A acupuntura pode alterar a atividade em certas áreas do cérebro, afetando a maneira como o corpo processa a dor e outras sensações e aumentar o fluxo sanguíneo local. Isso promove a cicatrização e a redução da inflamação”, explica  a enfermeira acupunturista Patrícia Lucas.

O que a acupuntura pode tratar?

Segundo a especialista, acupuntura é indicada para o tratamento de dores crônicas de todo o tipo. Patrícia cita, por exemplo:

  • Cólicas menstruais;
  • Fascite plantar;
  • Hérnias;
  • Dor no joelho;
  • Punho;
  • Braço;
  • Pé;
  • Pescoço;
  • Costas;
  • Lombar;
  • Dores de cabeça.

Além disso, a técnica também ajuda a tratar questões emocionais como ansiedade, depressão, insônia e dificuldades para dormir, manias, fobias, medo, dermatite ou questões de pele, alterações hormonais e menopausa, acrescenta a profissional.

Encaminhamento para o tratamento

Em seu consultório, a acupunturista recebe pacientes com diferentes tipos de queixas e todos passam por uma pré-avaliação antes do início do tratamento, para se descobrir a real causa da queixa relatada, como o aparecimento de uma dor crônica. A avaliação é realizada por meio da análise da língua e do pulso do paciente.

“A língua representa nossos órgãos internos: coração, pulmão, rins, bexiga, intestinos, estômago, baço, fígado e vesícula biliar. É realizada a análise da cor, formato e aparência do órgão. Também busco saber o histórico do paciente, como anda sua qualidade do sono, nível de estresse, o humor, alimentação, atividade física, entre outros”, diz a especialista. 

Tratamento complementar

Apesar do alívio dos sintomas, é importante frisar que a técnica é um tratamento alternativo, ou seja, em alguns casos é imprescindível o acompanhamento com a medicina ocidental. “Não é possível tratar na acupuntura um câncer ou uma quebra óssea, por exemplo, mas a acupuntura, como medicina alternativa, irá ajudar no alívio dos sintomas que o paciente enfrenta”, explica Patrícia.

“É importante ressaltar que a técnica é o caminho para equilibrar os órgãos internos, mas para que o paciente tenha benefícios a longo prazo, precisará fazer alguns ajustes no estilo de vida”, acrescenta.

Há contraindicação?

Vale destacar que não há contraindicações para a realização da técnica. “A acupuntura não possui contraindicação absoluta, e sim relativa, dependendo da população e da presença de condições de saúde específicas, como por exemplo, a aplicação em recém-nascidos, em áreas tumorais, lesão na pele, distúrbios hemorrágicos ou se o paciente estiver tomando anticoagulantes”, diz a enfermeira. 

Contudo, apesar de não ter contraindicação de idade, é mais comum a iniciação a partir dos sete anos. Isso porque bebês e crianças abaixo dessa faixa etária são muito inquietos, o que pode atrapalhar na hora de colocar as agulhas nos pontos corretos e, consequentemente, machucar o paciente.

Advertisement

Você também vai gostar

Alimentação

Ricas em vitaminas e proteínas, as sementes de cânhamo são consideradas um superalimento graças aos impactos positivos no organismo

Sem categoria

Diversos fatores podem levar ao surgimento da dermatite seborreica, como a má higienização, uso de alguns produtos e até mesmo o frio

Doenças

As hepatites virais (principalmente B e C) causam cerca de 375 milhões de casos pelo globo, e podem evoluir para formas graves

Beleza

O “banho premium plus” é mais uma tendência de autocuidado que viralizou nas redes sociais. Veja quais são as recomendações de especialistas