Estudo aponta o que deixou os humanos mais suscetíveis ao câncer

Mutação de gene no DNA pode ser a chave para descoberta de novos tratamentos. Veja 6 maneiras de prevenir o câncer

Câncer é doença relativamente rara em outros primatas
Câncer é doença relativamente rara em outros primatas - Shutterstock

por Redação SD
Publicado em 10/05/2022 às 16:00
Atualizado às 16:00

Facebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

O câncer, infelizmente, vem se tornando uma doença comum entre os seres humanos. De acordo com uma pesquisa recente, realizada pelo Datafolha a pedido do Instituto Oncoguia, aproximadamente 83% dos brasileiros já tiveram algum conhecido com câncer, seja familiar, amigo, vizinho ou colega.

E o curioso é que essa incidência alta de casos de câncer não é comum entre outros primatas. O motivo, segundo um estudo realizado pelo Memorial Sloan Kettering Cancer Center (EUA) e publicado na revista científica Cell Reports, é uma pequena mudança existente no DNA humano, que nos deixou mais propensos ao desenvolvimento da doença.

Durante a análise, os pesquisadores notaram que a espécie humana sofreu uma mutação no gene BRCA2, que tem relação com a regeneração do DNA. Essa sutil alteração diminuiu em cerca de 20% a capacidade de reparação do nosso DNA, quando comparado com outras versões primatas do gene. Algo que, teoricamente, pode aumentar as taxas de câncer entre humanos.

Segundo os cientistas, ainda não existe um motivo exato que cause essa alteração de gene. No entanto, a descoberta sobre o BRCA2 pode, no futuro, ser responsável por novos métodos de tratamento contra o câncer.

6 maneiras de prevenir o câncer

De acordo com o Dr. Rubens de Fraga Júnior, especialista em geriatria e gerontologia da Faculdade Evangélica Mackenzie do Paraná (FEMPAR), 30% a 50% dos casos de câncer, no geral, podem ser prevenidos. Por isso, o especialista listou algumas atitudes necessárias para que isso aconteça. Confira:

  1. Faça exames regulares de rastreamento do câncer. Essa é a principal maneira de detectar um tumor logo no início. Dessa forma, as chances de cura através do tratamento aumentam consideravelmente.
  2. Evite o sobrepeso e a obesidade. O excesso de gordura corporal é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento de câncer.
  3. Realize atividades físicas. Além de ajudar a controlar o peso, os exercícios também reduzem o risco de doenças cardíacas e diabetes, por exemplo.
  4. Tenha uma alimentação saudável. O consumo de frutas, vegetais, grãos e proteínas é fundamental para diminuir o risco de desenvolver câncer.
  5. Tente não fumar. Segundo o Dr. Fraga, o uso do tabaco nos Estados Unidos é responsável por quase um quinto das mortes prematuras. E está associado à 80% dos óbitos relacionados ao câncer de pulmão.
  6. Limite o uso de álcool. Assim como o cigarro, as bebidas alcoólicas podem aumentar o risco de desenvolver algum tipo de câncer.

Fontes: Dr. Rubens de Fraga Júnior, especialista em geriatria e gerontologia da FEMPAR,Cell Reports New Scientist

Leia também