Connect with us

O que você está procurando?

Diabetes

Ceia de Natal: 5 dicas para pacientes com diabetes não passarem vontade

As delícias típicas da ceia natalina podem ser um pesadelo para pessoas com diabetes. Veja como aproveitar sem descuidar da saúde

Ceia de Natal: 5 dicas para pacientes com diabetes não passarem vontade
Ceia de Natal: 5 dicas para pacientes com diabetes não passarem vontade - Foto: Shutterstock

Em duas semanas estaremos reunidos em volta de uma mesa farta de delícias típicas das festas de fim de ano. O que parece tentador para a maioria das pessoas, representa um pesadelo para pacientes com diabetes, que precisam ficar alertas com os alimentos que colocam no prato. 

De acordo com a Federação Internacional de Diabetes, o Brasil é o 5º país com maior incidência de diabetes no mundo, com 16,8 milhões de doentes adultos, entre 20 a 79 anos. Isso quer dizer que quase 17 milhões de brasileiros terão uma ou outra dor de cabeça na hora de se deparar com a ceia de Natal.

Cuidados importantes

A influencer Beatriz Scher é uma dessas pessoas. Diagnosticada com diabetes tipo 1 aos seis anos de idade, ela compartilha informações sobre a doença nas redes sociais. O intuito é desmistificar e conscientizar sobre a condição. Segundo Beatriz, é necessário estar mais atento durante o fim de ano, principalmente por se tratar de uma época onde as tentações são mais frequentes. 

Além do cuidado com a comida, os insumos para diabéticos também dependem de um olhar mais atento. “Durante essa época do ano, o sol está mais quente e é necessário estar atento à insulina no calor. Ela não deve estar exposta a temperaturas maiores de 30ºC e o verão costuma atingir temperaturas muito mais altas”, exemplifica. 

Segundo a influencer, diabéticos recém-diagnosticados, ou seja, que descobriram a doença há pouco tempo, costumam enfrentar uma dificuldade maior nessa época do ano, por conta da adaptação. 

“Lidar com a doença por si só já é um grande desafio, mas estar exposto a ceias fartas, bebidas alcoólicas e outras delícias desse período, é o maior dos desafios para quem descobriu a doença recentemente. No meu caso, fui diagnosticada ainda criança, aos seis anos, então já cresci sabendo o que posso ou não, isso torna as coisas um pouco menos desafiadoras. No entanto, a maior queixa dos meus seguidores recém-diagnosticados é essa dificuldade em se adaptar à sua nova vida”, frisa Beatriz.

As crianças e idosos são grupos que oferecem um comportamento que precisa de mais atenção durante esse período, por isso, a influenciadora reuniu dicas indispensáveis para diabéticos e também para orientar os familiares e pessoas próximas a quem tem a condição. Confira:

5 dicas para pessoas com diabetes na ceia de Natal

  1. “Realize a contagem de carboidratos, proteínas e gorduras das refeições para diminuir o impacto dos alimentos típicos de festas natalinas na glicemia”, explica Beatriz. 
  2. “Priorize alimentos feitos com frutas e alimentos integrais para aumentar o consumo de fibras”, orienta a influencer. 
  3. “Meça a glicemia com maior frequência e ande com correção de hipoglicemia – aqueles famosos docinhos como mel e sachês de açúcar usados para aumentar a glicemia caso ela caia demais devido à insulina”, conta Beatriz Scher.
  4. “Mais atenção à insulina no calor, já que ela não pode passar dos 30 graus. Uso minha pochete térmica para deixar a insulina sempre armazenada em temperatura segura e levo comigo para todo lugar”, orienta.
  5. “Curta as festas com responsabilidade, consumindo sem exagerar, aplicando insulina, contando os carboidratos, sem descuidar de forma alguma da glicemia. Sabendo o que fazer para evitar o descontrole glicêmico, é possível curtir tranquilamente as festas de fim de ano mesmo tendo diabetes”, frisa a influenciadora.

“Lembre-se que o ano que vem tem mais! Sempre teremos mais festividades pela frente. Portanto, é possível aproveitar tudo com equilíbrio e responsabilidade. Sua curtição também depende da sua saúde e do seu bem-estar, portanto, cuide do seu corpo para estar disposto, feliz e saudável para confraternizar entre amigos e família, esse é o principal lembrete: sua curtição depende da sua saúde”, finaliza Beatriz.

Advertisement

Você também vai gostar

Saúde Mental

Psicóloga explica que diferentes métodos podem ser combinados para tratar o Transtorno do Espectro Autista (TEA). Veja quais são

Emagrecer

O o treinador e assessor esportivo Leandro Twin ensina três truques para quem deseja ganhar massa muscular e perder gordura simultaneamente

Saúde Mental

Muito associada a adultos, a bipolaridade também pode acometer crianças. Saiba como identificar possíveis sinais nos pequenos

Alimentação

Parar de consumir refrigerante é uma das medidas comumente adotadas por quem quer cuidar melhor da saúde