Connect with us

O que você está procurando?

Busca

Notícias

Check-up cardiológico: 7 exames para checar a saúde do coração

Além de um estilo de vida saudável, o check-up cardiológico é a maneira mais indicada de controlar e preservar a saúde do coração

Check-up cardiológico: 7 exames para checar a saúde do coração
Check-up cardiológico: 7 exames para checar a saúde do coração - Foto: Shutterstock

O Ministério da Saúde estima que 14 milhões de pessoas apresentam algum problema cardíaco e, pelo menos, 400 mil morrem anualmente. Além disso, vale destacar que as doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no Brasil, correspondendo a 30% de todos os óbitos no país. Esse cenário indica a importância de manter a saúde do coração em dia, principalmente através do check-up cardiológico.

O médico cardiologista da Beneficência Portuguesa de São Paulo, Dr. Marcelo Ferraz Sampaio, explica que o histórico clínico e o exame físico são importantes para prevenir e acompanhar complicações cardiovasculares. ”Isso porque com uma ausculta cardíaca boa, é possível obter muitas informações”, comenta. Nessa etapa passam por avaliação os sinais vitais, palpação e ausculta dos pulsos, observação das veias, inspeção e palpação do tórax, e percussão.

Sintomas que indicam algum problema no coração

Marcelo recomenda procurar um profissional da saúde sempre que apresentar um ou mais dos sintomas abaixo:

  • Dor no peito;
  • Tontura;
  • Palpitação ou falta de ar, em geral associado ao grande esforço físico;
  • Sudorese noturna;
  • Inchaço nas pernas que pode refletir em edema;
  • Inchaço na barriga;
  • Colesterol, glicemia ou pressão arterial elevadas.

O cardiologista lembra ainda que o colesterol em excesso pode se acumular e levar à formação de placas de gordura, por exemplo. A consequência é o risco aumentado de doenças cardiovasculares.

Fatores de risco para doenças cardíacas

Os fatores de risco variam bastante, destaca o profissional. O médico cita, por exemplo:

  • Tabagismo;
  • Consumo exagerado de álcool;
  • Hipertensão;
  • Obesidade;
  • Estresse;
  • Depressão;
  • Sedentarismo;
  • Poluição do ar;
  • Apneia do sono;
  • Distúrbios de tireoide;
  • Diabetes (isso porque pacientes diabéticos têm o dobro de chances de sofrer de um infarto).  

Além disso, a herança genética é outro aspecto que influencia na probabilidade de ocorrência da doença. “Se os pais manifestarem esses problemas precocemente, sendo homens com menos de 50 anos e mulheres com menos de 60, a criança deve ter seu exame dosado até os 12 anos de idade”, indica Dr. Marcelo. O médico recomenda ainda realizar a avaliação cardiológica a cada cinco anos e reforçar o acompanhamento periódico especialmente após os 40 anos.

7 exames presentes no check-up cardiológico

Pela característica intermitente de algumas doenças cardíacas, é possível que elas não sejam identificadas inicialmente. Por isso, são necessários procedimentos complementares, explica o Dr. Marcelo. O especialista lista sete exames que podem ser feitos para checar a saúde do coração:

  1. Eletrocardiograma: monitora o coração por eletrodos na pele, e o sinal elétrico é transcrito em papel, permitindo analisar a frequência cardíaca;
  2. Ecocardiograma: utiliza ondas sonoras para obter imagens do coração;
  3. Cintilografia de perfusão do miocárdio: detecta radiações emitidas pela injeção de um radiofármaco, permitindo visualizar o fluxo sanguíneo que alimenta os principais músculos do coração;
  4. Tomografia computadorizada das artérias coronárias: utiliza raios X para avaliar os vasos sanguíneos que suprem o músculo cardíaco;
  5. Ressonância do coração: usa um campo magnético para capturar detalhes da estrutura cardíaca;
  6. Teste ergométrico: analisa como o paciente reage ao ser submetido a uma atividade de esforço físico em uma esteira ou bicicleta;
  7. Exames de sangue: contribuem com informações sobre as dosagens das enzimas cardíacas e os peptídeos natriuréticos tipo B (BNP), um hormônio que indica grau de insuficiência cardíaca e é liberado pelos ventrículos quando o coração sofre agressão.

Prevenção

Seja qual for o cuidado com o coração, a prevenção continua sendo o melhor caminho, destaca Marcelo. Além do check-up cardiológico, é possível adotar medidas que ajudam a manter o ritmo cardíaco saudável. Pensando nisso, o médico dá algumas dicas:

  • Transforme a alimentação balanceada em um hábito para toda a vida;
  • Faça exercícios físicos regularmente. Por isso, escolha a atividade que for mais prazerosa;
  • Elimine o tabagismo e o consumo de outros tipos de drogas;
  • Evite o consumo excessivo de álcool, café, energéticos e tipos de chá que possuem muita cafeína, como mate e chá verde, por exemplo;
  • Controle o estresse e cuide bem da saúde emocional;
  • Dormir boas horas de sono, pois o descanso é fundamental para a saúde do coração.
Advertisement

Você também vai gostar

Insônia

Alguns mitos e desinformações atrapalham a rotina de sono dos recém-nascidos, o que é um desafio para a família e também para o bebê

Alimentação

Especialista em nutrologia explica as diferenças entre a doença celíaca, a intolerância ao glúten e a alergia ao trigo. Saiba os sintomas

Dor

Ortopedista explica que nem sempre uma dor no joelho exige correção cirúrgica. No entanto, em alguns casos o paciente deve passar por cirurgia

Beleza

Dermatologista explica técnica slow care, focada na beleza natural e na saúde integral do paciente