Connect with us

O que você está procurando?

Alimentação

Comer bem aumenta a fertilidade? Saiba o que diz a ciência

Estudos descobriram que alguns alimentos contribuem para o aumento da fertilidade, enquanto outros diminuem as chances de concepção

Comer bem aumenta a fertilidade? Saiba o que diz a ciência
Comer bem aumenta a fertilidade? Saiba o que diz a ciência - Foto: Shutterstock

Quando se trata de aumentar a fertilidade e, assim, as chances de concepção, a alimentação desempenha um papel crucial. Isso porque uma dieta equilibrada e rica em nutrientes pode fornecer ao corpo os elementos necessários para otimizar a saúde reprodutiva e hormonal. Portanto, é essencial adotar uma abordagem nutricional adequada ao planejar uma gravidez. O objetivo deve ser não apenas saúde materna, mas também a saúde do futuro bebê.

Ácido fólico é essencial na dieta materna

Segundo a médica graduada em nutrologia Patrícia Santiago, a alimentação desempenha um papel fundamental na promoção de uma gravidez saudável. O ácido fólico, por exemplo, demonstrou ajudar a prevenir defeitos de formação do cérebro e da coluna vertebral nos bebês. 

Ela destaca que é recomendado que todas as mulheres em idade reprodutiva consumam 400 microgramas de ácido fólico diariamente. Além disso, alimentos ricos em ácido fólico, como vegetais folhosos escuros (espinafre, couve), grão de bico, feijão, ervilha, lentilha, abacate, frutas cítricas, podem oferecer uma proteção adicional, especialmente para aquelas que engravidam sem planejamento.

Carne processada diminui a fertilidade masculina

Um estudo liderado por um pesquisador da Universidade de Harvard e publicado no periódico científico Fertility & Sterility revelou que o consumo de carne pelos homens, especialmente as processadas, afeta diretamente a taxa de fertilização. De acordo com a pesquisa, o consumo de aves teve impactos positivos, enquanto de carne processada, como bacon e linguiça, trouxe consequências negativas. 

Os resultados mostraram que homens que consumiam menos carnes processadas, em média 1,5 porções por semana, apresentaram uma chance de 82% de atingir a gravidez com sua parceira. Já os homens que consumiam mais carnes processadas, com média de 4,3 porções por semana, tinham uma chance de apenas 54%.

Como aumentar a fertilidade do casal através da alimentação

A Dra. Patrícia ressalta que uma mudança benéfica para o casal é aumentar a quantidade de gordura na alimentação, desde que seja o tipo certo de gordura. “As encontradas em nozes, sementes, abacate e azeite de oliva podem ter um impacto positivo na fertilidade. Além disso, uma alimentação rica em vegetais também pode ser benéfica”, ressalta. 

De acordo com Jorge Chavarro e Walter Willet, pesquisadores da Universidade de Harvard, o consumo de proteína vegetal (como leguminosas), no lugar de proteína animal, está associado a um risco 50% menor de infertilidade ovulatória. Isso mostra que uma alimentação baseada em vegetais pode ter um impacto significativo na fertilidade feminina.

Outros nutrientes também desempenham um papel crucial. Entre eles, o ferro, o cálcio e as vitaminas D e E. O ferro, por exemplo, é fundamental para a formação de glóbulos vermelhos e o transporte adequado de oxigênio no corpo, incluindo nos órgãos reprodutivos.

O cálcio também é essencial para a saúde reprodutiva. Além dos laticínios, boas fontes de cálcio são vegetais de folhas escuras, como brócolis e couve. As vitaminas D e E são conhecidas por seu papel na saúde geral e na função imunológica, mas também podem ter efeitos positivos na fertilidade. Para a vitamina D a exposição ao sol é uma fonte natural importante. Já a vitamina E pode ser encontrada em nozes, sementes, abacate e azeite.

No entanto, é fundamental lembrar que cada indivíduo é único e pode ter necessidades nutricionais específicas. Por isso, o ideal é consultar um profissional de saúde, como um nutricionista ou médico especializado para obter orientações personalizadas e garantir que as necessidades nutricionais sejam atendidas adequadamente para, assim, aumentar as chances de uma gravidez saudável.

Advertisement

Você também vai gostar

Saúde Mental

Psicóloga explica que diferentes métodos podem ser combinados para tratar o Transtorno do Espectro Autista (TEA). Veja quais são

Emagrecer

O o treinador e assessor esportivo Leandro Twin ensina três truques para quem deseja ganhar massa muscular e perder gordura simultaneamente

Saúde Mental

Muito associada a adultos, a bipolaridade também pode acometer crianças. Saiba como identificar possíveis sinais nos pequenos

Alimentação

Parar de consumir refrigerante é uma das medidas comumente adotadas por quem quer cuidar melhor da saúde