Connect with us

O que você está procurando?

Saúde Bucal

Da gengivite a perda de um dente: entenda a doença periodontal

A doença periodontal é a principal causa de perda de dentes entre a população adulta. O quadro se inicia com uma gengivite

Da gengivite a perda de um dente: entenda a doença periodontal
Da gengivite a perda de um dente: entenda a doença periodontal - Foto: Shutterstock

O quadro começa com uma gengivite que, a princípio, parece inofensiva. Mas, sem tratamento, a condição pode evoluir para a perda dental. Trata-se da doença periodontal, que acomete as fibras de sustentação e o osso em volta do dente. Isto é, as estruturas responsáveis por manter os dentes em posição.

“Nos casos mais leves essa doença apresenta inflamação da gengiva, podendo resultar em sangramento. Já em casos mais complicados, pode provocar a perda dos tecidos de sustentação dos dentes”, afirma o cirurgião dentista Dr. Daniel Nunes.

A Dra. Gabriela Nicolellis, também cirurgiã dentista e diretora da Clínica Gen, explica que a doença periodontal tem três diferentes estágios:

  • Gengivite: inflamação da gengiva, causada pela presença de placa bacteriana ou biofilme dental, uma película incolor que fixa no dente causando inflamação e sangramento. Nesse estágio, o próprio paciente consegue remover com escovação e uso de fio dental.
  • Periodontite leve: sem a higiene bucal adequada, a gengivite progride para a periodontite leve, em que a placa bacteriana atinge os tecidos debaixo da gengiva podendo chegar nos ossos. As estruturas que seguram os dentes com os ligamentos periodontais e ossos já foram atingidos, podendo formar a bolsa periodontal debaixo da gengiva, local que acumula detritos alimentares. Por isso, somente o cirurgião dentista pode fazer a remoção.
  • Periodontite avançada: a fase da progressão do estágio leve, deixando os dentes amolecidos e evoluindo para perda dental.

Sintomas e prevenção da doença periodontal

Segundo a Dra. Gabriela, o paciente com doença periodontal pode apresentar:

  • Sangramentos em volta da gengiva;
  • Placa bacteriana;
  • Tártaros gengivais;
  • Gengiva inchada e vermelha;
  • Bolsas periodontais.

Para prevenir a doença, a especialista indica a higiene bucal diariamente adequada, a visita a cada 6 meses ao cirurgião dentista e, além disso, evitar o fumo. Segundo o Ministério da Saúde, as doenças periodontais são condições muito comuns na população. Aliás, sua forma severa é considerada a sexta condição crônica que mais ocorre no mundo.

Nesse ranking, a periodontite severa fica abaixo apenas da cárie não tratada em dentes permanentes (1ª condição), dores de cabeça por tensão (2ª condição), enxaqueca (3ª condição), doenças fúngicas da pele (4ª condição) e outras doenças da pele e região subcutâneas (5ª condição).

Advertisement

Você também vai gostar

Sem categoria

O glaucoma é a principal causa de cegueira irreversível no mundo. Entenda a importância do diagnóstico precoce

Saúde Bucal

A cárie oculta costuma surgir em locais onde a escova de dentes e o fio dental não alcançam. Veja como identificar o problema

Beleza

A rinoplastia é uma das cirurgias plásticas mais feitas no Brasil, mas ainda é cercada de muitos mitos e tabus

Dor

Ortopedista aponta que a dor pode surgir no quadril sem percebermos, e irradiar para o joelho, causando bastante desconforto