Connect with us

O que você está procurando?

Doenças

Dia Mundial da Anosmia: o que causa e como curar a perda de olfato?

Otorrinolaringologista explica quais fatores podem levar a anosmia, quadro em que o paciente perde quase ou totalmente o olfato

Dia Mundial da Anosmia: o que causa e como curar a perda de olfato?
Dia Mundial da Anosmia: o que causa e como curar a perda de olfato? - Foto: Shutterstock

A anosmia é a perda total ou parcial do olfato — sintoma que, aliás, foi apontado durante a pandemia de Covid-19 como um indicativo da doença. No entanto, a condição não está associada somente ao coronavírus, mas também a outros processos inflamatórios, como a rinite, sinusite ou até mesmo um resfriado.

A anosmia e a perda de olfato

Segundo o médico otorrinolaringologista, Dr. Mohamad Saada, a anosmia pode ser o sintoma de algum problema de saúde ou consequência de um fator externo. Entre eles, o especialista cita:

  • Envelhecimento das fibras nervosas do olfato;
  • Pólipos nasais, as moléculas de odor não conseguem chegar até a fibra nervosa;
  • Trauma craniano, lesão e secção das fibras nervosas;
  • Medicações neurotóxicos;
  • Intoxicação por metais pesados;
  • Exposição a produtos químicos voláteis.

No caso de gripes e resfriados, o quadro de anosmia é transitório. No entanto, em outras situações a condição pode se tornar permanente. “Depende da causa, e existem muitas delas. Por exemplo, se for por trauma e seccionar o nervo, isso é definitivo. Já se for um quadro gripal, após melhora da obstrução esse quadro se reverte sozinho”, esclarece.

“O que mais vemos hoje em dia são problemas com Covid-19, e na maioria dos casos conseguimos reverter o quadro de anosmia, com medicamentos específicos, treinamento olfativo e higiene nasal”, acrescenta o especialista.

Assim como o tempo de recuperação é variável, o tratamento para a anosmia também depende da causa determinante. O médico explica que, no caso da Covid, é feito um treinamento olfativo e o uso de medicamentos. Já no caso de pólipos nasais, é necessária medicação e cirurgia. Para gripes e resfriados, basta melhorar a obstrução para corrigir o problema.

Sentir o cheiro das coisas é muito importante

Por fim, o Dr. Mohamad ressalta a importância do olfato e de cuidar desse sentido tão valioso.  “O nosso olfato é um sentido muito importante que nos dá segurança. Ele é um sensor para nos proteger e reconhecer perigo, como cheiro de fumaça, alimentos estragados. E cuidar do nariz, respiração e olfato pode nos proporcionar uma qualidade de vida muito grande. Adotar hábitos saudáveis como exercício físico, boa alimentação e higiene nasal com lavagem ajudam a preservar nossa respiração e olfato”, destaca o otorrinolaringologista.

Advertisement

Você também vai gostar

Notícias

O ritmo e a frequência da pulsação fornecem informações sobre a saúde cardíaca. Aprenda a checar em casa

Alimentação

Consumir açúcar refinado aumenta os níveis de gordura no corpo e o risco de desenvolver doenças como diabetes. Saiba como substituir o produto

Dor

15% dos brasileiros sofrem com enxaqueca, condição que pode ser tratada de diferentes formas. Veja quais terapias podem ajudar

Medicamentos

Anfetamina prescrita para TDAH é frequentemente usada como um estimulante. Conheça os riscos do Venvanse