Connect with us

O que você está procurando?

Doenças

Doenças autoimunes começam no intestino; entenda por que

O intestino é o órgão responsável pela regulação do sistema imunológico, e por isso está associado ao surgimento de diversas doenças

Doenças autoimunes começam no intestino; entenda por que
Doenças autoimunes começam no intestino; entenda por que - Foto: Shutterstock

Os diagnósticos das doenças autoimunes estão crescendo de forma impactante em todo o mundo. Os principais fatores associados ao desenvolvimento dessas patologias são as predisposições genéticas, os fatores ambientais e a disbiose e permeabilidade intestinal. Esse é mais um exemplo da forte influência do intestino em nosso sistema imunológico e no organismo como um todo.

“Apesar de ainda não ser possível esclarecer todos os mecanismos envolvidos neste processo, está cada vez mais evidente que a saúde intestinal interfere diretamente no gatilho para o desenvolvimento de doenças em geral, especialmente, as autoimunes”, afirma o Dr. Mateus Drumond, nutrólogo especializado em medicina funcional integrativa.

Segundo o médico, quando estamos doentes, a permeabilidade do revestimento do epitélio intestinal pode ficar comprometida. Assim, possibilita a passagem de toxinas, antígenos e bactérias do lúmen para a corrente sanguínea, criando o chamado “intestino que vaza” ou leaky gut.

Causa

Em pessoas com predisposição genética, um intestino com alta permeabilidade permite a ativação de processos inflamatórios e a produção de moduladores do sistema imune. Isso naturalmente gera um automecanismo de defesa, capaz de exacerbar todas as reações imunológicas.

Sintomas

Os sintomas apresentados vão depender da patologia do paciente. A Tireoidite de Hashimoto, por exemplo, é uma doença benigna autoimune. Ou seja, o organismo produz anticorpos contra a glândula tireoide, causando um processo inflamatório, destrutivo para as próprias células tireoidianas. Geralmente, a condição não provoca dor, ainda que em alguns pacientes há relato de desconforto na região do pescoço.

“Os sintomas se manifestam, acima de tudo, devido à redução no funcionamento da glândula, o que leva ao hipotireoidismo. Entre eles estão o bócio (crescimento da tireóide), pele seca, fadiga e sonolência, depressão, cabelos e unhas fracas, falhas de memória e outros casos de déficit cognitivo, irregularidade menstrual e diminuição da libido”, diz o médico.

Já as dermatites autoimunes, que são alterações cutâneas sem uma razão aparente, estão relacionadas também com autoimunidade. “O mecanismo da doença é o mesmo. Isto é, um fator genético que é ativado com um estilo de vida que desencadeia uma alta permeabilidade intestinal com o consumo regular de alimentos inflamatórios como glúten, lácteos e açúcar”, diz Mateus. 

Prevenção da saúde do intestino

Segundo o nutrólogo, para prevenir doenças autoimunes a recomendação é evitar glúten, proteína que existe na cevada, na farinha de trigo, no centeio e, às vezes, na aveia contaminada. Além disso, deve-se também excluir da dieta alimentos alergênicos, retirando outros gatilhos como álcool, café, ultraprocessados, sal em excesso, agrotóxicos, óleos ricos em ômega 6, leite de vaca e derivados por conta da caseína. 

O especialista recomenda ainda diminuir o consumo de carne vermelha e, quando necessário, realizar-se um protocolo de 2 a 8 semanas de dieta low FODMAPS (restrição global do consumo de todos os carboidratos fermentáveis), além de impulsionar o processo de digestão.

“Avalia-se as melhores condutas quanto ao manejo do estresse, do sono, da atividade física, da forma como se nutre e digere as emoções, uma vez que a psicossomática intestinal está intimamente ligada às emoções, mente e espírito”, lembra o especialista.

Advertisement

Você também vai gostar

Notícias

Estudo mostrou que 88% das pessoas de todo o mundo têm menos vitamina D no corpo do que o recomendado, o que causa diversos...

Doenças

Marrone, da dupla com Bruno, foi diagnosticado com estágio avançado de glaucoma em ambos os olhos. Entenda a gravidade

Doenças

O ceratocone está entre as principais motivações para o transplante de córnea – tanto em adultos, como em crianças

Doenças

As baixas temperaturas e outras características da estação diminuem a imunidade e aumentam a circulação de vírus, como da conjuntivite