Connect with us

O que você está procurando?

Notícias

Entenda como medir a pressão arterial e quais os níveis saudáveis

Medir a pressão arterial é fundamental para prevenir uma série de doenças graves. Saiba como fazer adequadamente

Entenda como medir a pressão arterial e quais os níveis saudáveis
Entenda como medir a pressão arterial e quais os níveis saudáveis - Foto: Shutterstock

A SBC (Sociedade Brasileira de Cardiologia) lançou uma nova diretriz com formas de medir a pressão arterial para melhorar o diagnóstico de hipertensão. Isso porque os níveis da pressão arterial podem mudar entre o que é verificado em casa e no consultório médico.

A Dra. Cristienne Souza, cirurgiã vascular e angiologista da Venous, explica que a pressão arterial (PA) medida em casa pode diferir daquela medida em consultório devido ao “efeito do avental branco”, em que a pressão do paciente pode subir devido à ansiedade associada à visita médica.

“Além disso, pode haver alterações nos valores da PA caso o preparo do paciente não seja adequado, ou pelo uso de aparelhos não calibrados ou inadequados”, acrescenta a especialista.

Qual a importância de medir e acompanhar a pressão arterial?

Cristienne lembra que a hipertensão arterial (HA) é um dos principais fatores de risco modificáveis para morbidade e mortalidade em todo o mundo. A condição também é um dos maiores fatores de risco para doença arterial coronária, acidente vascular cerebral (AVC) e insuficiência renal. 

Além disso, é altamente prevalente e atinge mais de um terço da população mundial. Portanto, um acompanhamento regular ajuda a diagnosticar precocemente a hipertensão, permitindo intervenções que evitam complicações graves, aponta a médica.

Quais são os níveis saudáveis da pressão arterial?

De acordo com as diretrizes, os níveis considerados saudáveis para a pressão arterial são:

  • Ótima: Sistólica menor que 120 mmHg e diastólica menor que 80 mmHg;
  • Normal: Sistólica entre 120 e 129 mmHg e/ou diastólica entre 80 e 84 mmHg;
  • Elevada (pré-hipertensão): Sistólica entre 130 e 139 mmHg e/ou diastólica entre 85 e 89 mmHg;
  • Hipertensão (estágios variados): A partir de sistólica 140 mmHg e diastólica 90 mmHg, com valores maiores indicando estágios mais graves.

Caso a pressão arterial esteja frequentemente elevada, é importante consultar um médico para avaliação e possível tratamento. O profissional de saúde pode indicar mudanças de estilo de vida, como a adoção de uma dieta saudável, a prática regular de exercícios físicos, a redução do consumo de sal e álcool, o controle do peso e, em alguns casos, o uso de medicamentos prescritos pelo médico.

“É crucial enfatizar a importância do autocuidado na gestão da pressão arterial, bem como a necessidade de uma abordagem multidisciplinar que envolva não apenas o tratamento medicamentoso, mas também mudanças no estilo de vida para promover uma saúde cardiovascular adequada”, diz a médica.

Cristienne destaca ainda a importância da educação contínua dos pacientes sobre a necessidade do monitoramento da pressão arterial. Também é fundamental ter em mente o papel fundamental que esse cuidado desempenha na prevenção de complicações cardiovasculares.

Como medir a pressão arterial

A especialista dá algumas recomendações para uma aferição adequada da pressão arterial. Confira:

  • Observar o uso de equipamentos calibrados e seguir as instruções de uso para garantir a precisão das medições;
  • Repouso por 5 minutos, em ambiente calmo e confortável, e orientar para não falar ou se mover durante a medida; 
  • Sentar o paciente, com pernas descruzadas, pés apoiados no chão, dorso relaxado e recostado na cadeira; 
  • Posicionar o braço na altura do coração, apoiado, com a palma da mão voltada para cima e sem garrotear o braço com roupas.

Além disso, é importante verificar se o paciente NÃO:

  • Está com a bexiga cheia;
  • Praticou exercícios físicos há, pelo menos, 90 minutos;
  • Ingeriu bebidas alcoólicas, café, alimentos ou fumou 30 minutos antes.
Advertisement

Você também vai gostar

Dor

15% dos brasileiros sofrem com enxaqueca, condição que pode ser tratada de diferentes formas. Veja quais terapias podem ajudar

Medicamentos

Anfetamina prescrita para TDAH é frequentemente usada como um estimulante. Conheça os riscos do Venvanse

Fitness

Especialista em fisiologia do exercício aponta as principais diferenças entre crossfit, musculação, treino funcional e calistenia

Emagrecer

Diversos fatores levam ao ganho de peso. Conhecê-los é fundamental para conseguir emagrecer definitivamente